E os russos querem banir Death Note do país

Death Note russia

Mostrando que acusar obras do mundo do entretenimento como culpadas por roubar as almas das crianças e levá-las ao mal caminho não é exclusividade do Brasil ou dos EUA, a Rússia pode vir a banir Death Note do país por motivos de razões.

A Organização dos Pais de Ural, distrito da Rússia, enviou uma carta aberta ao Presidente Vladmir Putin para que ele proíba o mangá da dupla Tsugumi Oba e Takeshi Obata de ser vendido no país. Aliás, não só o mangá, como todos os produtos derivados dele: o anime e os filmes live-action, por exemplo.

Basicamente, o pedido da associação se baseia em um trágico incidente que aconteceu em fevereiro desse ano, no distrito de Ural. Uma garota de 14 anos cometeu suicídio ao pular do 13º andar de um prédio. Durante as investigações sobre o caso, a polícia russa descobriu que a garota possuía quatro volumes do mangá de Death Note – o que aparentemente é uma “prova irrefutável” de que ela se matou por causa do mangá.

O caso lembra um caso brasileiro relativamente famoso, conhecido como O Caso de Ouro Preto, onde 4 jovens foram julgados pelo homicído de uma outra jovem, mesmo sem nenhuma evidência concreta que suportasse a acusação (saiba mais aqui!). Obviamente, é leviano falar assim, já que não temos absolutamente nenhuma informação sobre o caso – nem mesmo o nome da garota foi divulgado. Porém, a Rússia é o segundo país com maior taxa de suicídios atualmente e o país líder no caso dos suicídios infantis – posições que dificilmente foram conquistadas com a exibição de animes e mangás, já que outros países onde há o alto consumo desse produto não apresentam o mesmo problema, como o Brasil por exemplo (que possui uma das menores taxas do mundo). Ou seja, países que consome mangás e animes podem ou não ter taxas elevadas de suicídios, o que indica que esses produtos tem pouca ou nenhuma influência no caso.

[vejamais]

Mais sobre Death Note:

[/vejamais]

Seja como for, é improvável que Death Note seja banido da Rússia por causa disso. Talvez você possa achar que, mesmo que o mangá seja banido, isso não te afetará de nenhuma maneira, mas um país importante como a Rússia banir uma obra dessa maneira pode abrir um precedente e um exemplo perigoso para outros países – incluindo aí o Brasil.

Qual a sua opinião sobre o assunto?

via ANN

The Handmaid’s Tale – Review – 1ª Temporada

Começa numa perseguição de carro e continua numa perseguição a pé, uma família acuada tenta fugir de seus perseguidores se embrenhando na floresta, a tensão...

Agents of SHIELD – Review – 4° Temporada

Magnifica! É a primeira palavra que me vem à mente para descrever a série Agents of SHIELD, uma série que começou com uma pegada totalmente...

Crítica | Resident Evil 6 – O Capítulo Final

Resident Evil 6 – O Capítulo Final, dirigido por Paul W. S. Anderson e levemente baseado no jogo de vídeo game do mesmo nome,  é...

Desventuras Em Série – Crítica – 1° Temporada

A quase 12 anos atrás, chegava ao cinema a adaptação de um dos maiores sucessos literários da história. “Lemony Snicket’s A Series Of Unfortunate Events”,...

Resenha de Como Tatuagem, de Walter Tierno

Walter Tierno é autor nacional, publicou dois livros pela Giz Editorial (Cira e o Velho e Anardeus – No Calor da Destruição) e agora, pela...

Resenha de Além-Mundos, de Scott Westerfeld

Scott Westerfeld é, atualmente, um dos escritores que considero consistentes a ponto de ler seus livros sem saber exatamente do que se tratam e ainda...