Nova arte conceitual de Robin e mais gameplay de Batman: Arkham City

Quando Robin foi confirmado em Batman: Arkham City, muita gente estranhou o visual dele. Eu lembro de ter gente perguntando por que ele era careca.

Eis a posição oficial de Kan Mutfic, artista sênior da Rocksteady e responsável pelo conceito:

“Queríamos criar um Robin que os jogadores identificariam como um personagem contemporâneo e nos distanciarmos da imagem tradicional de ‘Menino Prodígio’ que muitas pessoas conhecem.

Nossa visão de Robin é aquela de um indivíduo jovem e problemático que é calmo e introvertido às vezes, mas muito perigoso e agressivo se provocado. A cabeça raspada é inspirada nos lutadores de MMA, porque achamos que Robin deve fazer isso em seu tempo livre para manter a forma.

Ainda assim, mantivemos todas as marcas registradas da aparência de Robin, como as cores vermelho e amarelo de seu uniforme, a capa e a máscara.”

Robin lutando UFC, amigos. Façam piada com a masculinidade dele agora. Abaixo, a imagem conceitual liberada:

Enquanto isso, está rolando na França a Japan Expo 2011 e, não me perguntem porque, estava lá o game e teve uma exibição com um pouco de gameplay, que começa exatamente onde terminou este aqui, com a Mulher-Gato. Está gravado de uma câmera de mão, de um projetor, a qualidade é horrível, mas dá pra ver alguma coisa. Recomendo que abaixem o som porque o tiozinho (Dax Ginn) da apresentação é realmente chato.

“Hey, Leco, por que está “Partie 2″ alí?” – Porque a Parte 1 é a mesma liberada anteriormente, com 12 minutos.

Batman: Arkham Asylum será lançado em 18 de outubro para PCPS3Xbox 360.

The Handmaid’s Tale – Review – 1ª Temporada

Começa numa perseguição de carro e continua numa perseguição a pé, uma família acuada tenta fugir de seus perseguidores se embrenhando na floresta, a tensão...

Agents of SHIELD – Review – 4° Temporada

Magnifica! É a primeira palavra que me vem à mente para descrever a série Agents of SHIELD, uma série que começou com uma pegada totalmente...

Crítica | Resident Evil 6 – O Capítulo Final

Resident Evil 6 – O Capítulo Final, dirigido por Paul W. S. Anderson e levemente baseado no jogo de vídeo game do mesmo nome,  é...

Desventuras Em Série – Crítica – 1° Temporada

A quase 12 anos atrás, chegava ao cinema a adaptação de um dos maiores sucessos literários da história. “Lemony Snicket’s A Series Of Unfortunate Events”,...

Resenha de Como Tatuagem, de Walter Tierno

Walter Tierno é autor nacional, publicou dois livros pela Giz Editorial (Cira e o Velho e Anardeus – No Calor da Destruição) e agora, pela...

Resenha de Além-Mundos, de Scott Westerfeld

Scott Westerfeld é, atualmente, um dos escritores que considero consistentes a ponto de ler seus livros sem saber exatamente do que se tratam e ainda...