Segundo Christopher Nolan, você precisa ver Interstellar de novo para entendê-lo

Interstellar, assim como praticamente toda a filmografia de Christopher Nolan, é o tipo de obra que divide opiniões: ame-o ou odeie-o, ninguém consegue ficar indiferente ao filme.

Com muitos conceitos científicos e uma tentativa de representar físicamente um conceito abstrato (ou até mesmo meta-físico), Interstellar é um filme de difícil compreensão – o que resulta em parte da sua rejeição (a outra parte é porque as pessoas não gostaram mesmo).

Christopher Nolan, em entrevista ao Allocine, disse que é muito complicado pegar de primeira toda a complexidade do longa e que as pessoas precisam vê-lo mais de uma vez:

[quote]A Origem trata de muitas ambiguidades, acho que Interestelar trata menos, mas você não sabe. Há todos os tipos de complexidade nesse filme que o público certamente não consegue analisar assistindo apenas uma vez. Mas grande parte se relaciona com a ciência de tudo e o porque estas coisas estão acontecendo. A forma que eu trabalho significa que eu preciso entender tudo o que está acontecendo, até onde eu sei. Preciso ter um forte conjunto de regras para saber como tudo acrescenta-se. Mas isso não significa que outras interpretações não são válidas. Não significa que você não pode ser ambíguo e ter dúvidas sobre as coisas. Eu tento fazer filmes onde eu sei o que eles querem dizer, então não estamos enganando ninguém, não é ambiguidade, não deixamos as pessoas sem resposta. Eu sei o que isso significa, mas a ideia é que minha interpretação não é mais válida do que a sua[/quote]

O comentário do diretor vem providencialmente na mesma época do lançamento do “Trailer Honesto” de Interstellar – Honest Trailer é uma série de vídeos de comédia que brinca com características dos filmes que não são exibidas em seus trailers. Veja abaixo:

/Games

O futebol além dos campos

/Séries & TV

The Handmaid’s Tale – Review – 1ª Temporada

/Séries & TV

Agents of SHIELD – Review – 4° Temporada

/Séries & TV

Desventuras Em Série – Crítica – 1° Temporada

/BananaBooks

Resenha de Como Tatuagem, de Walter Tierno

/BananaBooks

Resenha de Além-Mundos, de Scott Westerfeld