Futuras Estrelas – Jennifer Lawrence

Uma nova série de posts chegou à Sala9, coluna de cinema do Supernovo: trata-se das Futuras Estrelas. Jovens atores/atrizes/diretores que demonstram excepcional talento ou alguma característica que demonstre que a chance de fazerem incrível sucesso e se tornarem, de fato, as Estrelas do Futuro é alta. Não se preocupem, a “Filmes pra você ver” não acabou. Vou tentar intercalar as duas séries, uma em cada domingo. Além das críticas dos filmes, claro. Vamos começar?

A escolhida da semana é a jovem atriz Jennifer Lawrence.

Jennifer Lawrence é uma atriz norte-americana, nascida no dia 15 de agosto de 1990 em Louisville, no estado americano de Kentucky. A linduxinha começou a atuar aos 14 anos fazendo pequenas participações em séries e comerciais de TV, até que em 2007 conseguiu um papel fixo em The Bill Engvall Show, onde atuou por 3 temporadas. Durante esse tempo, ela participou de filmes como The Poker House e Vidas que se Cruzam.

Foi no ano de 2010 que ela realmente atingiu o mainstream. Com sua performance como Ree Dolly no filme Inverno da Alma ela foi indicada ao Globo de Ouro de Melhor Atriz em Filme Dramático e ao Oscar de Melhor Atriz, vencido por Natalie Portman. Com as duas nomeações no currículum, Jennifer entrou para o blockbuster X-Men: First Class como Mística e no filme indie Like Crazy.

Dotada de grande beleza (ela foi a 10ª colocada na lista de mais sexys da Maxim nesse ano), existem diversas outras razões para Jennifer Lawrence estar nessa lista. Além do seu óbvio e enorme talento como atriz dramática, Jennifer parece bem assessorada o suficiente para fazer boas escolhas para o seu futuro. Não é raro ver atores e atrizes que receberam indicações ao Oscar se afundando em papéis confusos em filmes com poucas chances de sucesso. Remando contra a maré, a garota tratou logo de conseguir um papel num blockbuster de verão, além de pegar o posto de protagonista da adaptação cinematográfica da série literária Jogos Vorazes. Lawrence será Katniss Everdeen, a protagonista dos livros escritos por Suzanne Collins.

Você pode até não ter ouvido muito de Jogos Vorazes, mas ouvirá, com certeza, em breve. Descrito como “o novo Crepúsculo” no exterior, a única semelhança com os livros das fadas brilhantes é o fato da história possuir um triângulo amoroso entre os protagonistas. Fora isso, Jogos Vorazes é sangrento, mortal e viciante. Se o filme marcado para março de 2012 fizer tanto sucesso quanto se espera, Lawrence será galgada para a Lista A de Hollywood num segundo e, provavelmente, nunca mais sairá de lá.

Além do talento e das boas escolhas, Jennifer possui uma outra característica que vai na contra-mão dos seus companheiros atores com a mesma faixa de idade: a capacidade de dar uma boa entrevista. É comum assistir à entrevistas de jovens atores que mal conseguem formar uma frase, seja por nervosismo ou por não ter nada à dizer. Jennifer faz piadas, conta histórias, ri e dá prosseguimento na conversa, facilitando para o entrevistador.

Vou finalizar para o texto não ficar muito longo: anotem esse nome, pois ele vai dar o que falar.

[nggallery id=124]

The Handmaid’s Tale – Review – 1ª Temporada

Começa numa perseguição de carro e continua numa perseguição a pé, uma família acuada tenta fugir de seus perseguidores se embrenhando na floresta, a tensão...

Agents of SHIELD – Review – 4° Temporada

Magnifica! É a primeira palavra que me vem à mente para descrever a série Agents of SHIELD, uma série que começou com uma pegada totalmente...

Crítica | Resident Evil 6 – O Capítulo Final

Resident Evil 6 – O Capítulo Final, dirigido por Paul W. S. Anderson e levemente baseado no jogo de vídeo game do mesmo nome,  é...

Desventuras Em Série – Crítica – 1° Temporada

A quase 12 anos atrás, chegava ao cinema a adaptação de um dos maiores sucessos literários da história. “Lemony Snicket’s A Series Of Unfortunate Events”,...

Resenha de Como Tatuagem, de Walter Tierno

Walter Tierno é autor nacional, publicou dois livros pela Giz Editorial (Cira e o Velho e Anardeus – No Calor da Destruição) e agora, pela...

Resenha de Além-Mundos, de Scott Westerfeld

Scott Westerfeld é, atualmente, um dos escritores que considero consistentes a ponto de ler seus livros sem saber exatamente do que se tratam e ainda...