Spin-off de Breaking Bad será um prelúdio!

Leandro de Barros

  quarta-feira, 11 de setembro de 2013

Spin-off de Breaking Bad será um prelúdio!

Better Call Saul irá se centrar na jornada do advogado Saul Goodman antes de conhecer Walter White

Breaking Bad (Season 4)

Breaking Bad está chegando ao fim (faltam só 3 episódios!!), mas isso não significa que iremos nos despedir para sempre do universo criado por Vince Gilligan, já que a Sony e o AMC finalmente chegaram à um acordo de licenciamento e oficializaram a produção de um spin-off da série – que, aliás, se chamará Better Call Saul.

A melhor parte talvez seja o fato de que o seriado será um prelúdio para Breaking Bad – ou seja, se passará ANTES da série original. Por que isso é importante? Bem, primeiro abre espaço para participações especiais de personagens como Hank, Walter e Jesse, seja lá qual for o resultado dos últimos episódios da série. Todos esses caras podem morrer ou não e até poderão participar do seriado de um jeito ou outro – o que não é um cenário improvável: Hank é um agente do DEA e pode se envolver com Saul de diversas maneiras; Jesse também.

Além deles, aqueles outros personagens que JÁ MORRERAM (e vocês sabem de quem eu estou falando) também poderão participar de Better Call Saul.

O seriado terá episódios de uma hora e será uma co-criação de Vince Gilligan e Peter Gould. A ideia é explorar a “evolução” do advogado Saul Goodman até o inevitável encontro com Walter White. A ideia, obviamente, é fazer uma série mais leve do que foi Breaking Bad, sem perder alguns dos elementos que fizeram do seriado um sucesso inegável.

Além disso, vale a pena mencionar que outros canais se interessaram pelo projeto e teriam entrado no meio se AMC e Sony não tivessem se acertado – até mesmo o Netflix estava querendo produzir o spin-off!

Better Call Saul terá Bob Odenkirk como protagonista e não tem data pra estrear.

via Deadline


Já está nos seguindo no Twitter e no Facebook? Vem trocar uma idéia com a gente também no Botecão do Jack, nosso grupo no Facebook. Se quiser algo mais portátil, corre pro Telegram.

Comentários