Review | White Collar 3×07: “Taking Account”

  Leandro de Barros  |    quarta-feira, 27 de julho de 2011

White Collar abandona a mediocridade que caracterizava a temporada e volta a mostrar do que é capaz quando quer, no melhor episódio da temporada até agora.

White Collar chega ao seu sétimo episódio na temporada e finalmente deixa pra trás os episódios “na média” pra se apresentar em plena forma. Com spoilers!

Um ótimo episódio, sim senhores. White Collar começa a se endireitar para a sua pausa, daqui a 3 episódios e nos entregou um caso onde, se não houve progresso na trama da temporada, pelo menos preparou o terreno pra tudo que deve acontecer.

O caso da semana foi apenas o pano de fundo do episódio, por isso vamos tratá-lo rapidamente. Um hacker ataca os fundos de um famoso banco roubando cerca de $125 milhões de dólares, que foram parar numa conta na Suiça no nome de Cameron Duponte. Como Sarah (Hilarie Burton) foi uma das que perdeu o dinheiro e o FBI empaca na pouca colaboração do banco Suíço, Mozzie (Willie Garson) e Neal (Matt Bommer) resolvem agir. Juntos de Sarah, eles dão um jeito de tomar controle da conta de Duponte e começam a gastar todo o dinheiro, na esperança de fazê-lo aparecer. Enquanto isso o FBI descobre uma assinatura no vírus que fez o ataque, que os leva à Vulture, um famoso hacker, que na verdade é uma mulher. Peter (Tim DeKay) e o FBI consegue, chegar até ela, que diz ser inocente, antes de quase ser morta por Duponte. A partir daí ela passa a ajudar no caso e é um pulo para prenderem o verdadeiro bandido.

O caso da semana é realmente simples e não é o foco do episódio. Porém, ele funciona muito bem, rendendo ótimos momentos como a cena de Neal e Sarah fazendo compras, ou o discurso de Mozzie no banco para chamar atenção. Falando em Mozzie, o personagem chamou a atenção de Vulture, interpretada de forma graciosa pela linda Lena Headey, a Cersei de Game of Thrones. Os dois tem um caso durante o episódio, que calhou muito bem. Formaram o casalzinho adorável, em contraste com Neal-Sarah que, apesar de eu gostar dos dois personagens, estão num relacionamento sem química. Outro ponto forte do caso da semana foi a abordagem dos grupos hackers que estão em evidência atualmente. Numa clara referência ao grupo Anonymous e ao LulzSec, a série mostra que se mantém sempre antenada nos assuntos do mundo.

Agora, o que realmente chamou a atenção no episódio: o desenvolvimento do caso da semana. Foi tudo feito de maneira bem pensada, com a primeira cena do episódio casando perfeitamente com a última. A metáfora do Palazzo Sasso, e a incrível inversão de “quem descobre a senha” e “o que está lá”. Se no começo Neal descobre a senha de Sarah e encontra a conta vazia, no fim Sarah descobre a de Neal e encontra o tesouro roubado. Aliás, eu achei a cena final um show de montagem, roteiro e edição. Desde a conversa de Sarah e June, até a de Neal e Mozzie e a Sarah descobrindo tudo. Realmente, um ótimo momento de White Collar.

Elizabeth (Tiffani Thiessen)Diana (Marsha Thomason) e Jones (Sharif Atkins) tiveram participação discretíssima no episódio, mas não dá pra pedir tudo, não é? Até Peter esteve um pouco pra trás hoje, eu dira. Agora, vamos esperar para ver como Sarah reagirá sabendo do tesouro e do passaporte de Neal. Confira a promo do 8º episódio:

Pra saber o que aconteceu nos episódios anteriores:

Review | White Collar 3×01: “On Guard”

Review | White Collar 3×02: “Where There’s a Will”

Review | White Collar 3×03: “Deadline”

Review | White Collar 3×04: “Dentist of Detroit”

Review | White Collar 3×05: “Veiled Threat”

Review | White Collar 3×06: “Scott Free”


Já está nos seguindo no Twitter e no Facebook? Vem trocar uma idéia com a gente também no Botecão do Jack, nosso grupo no Facebook. Se quiser algo mais portátil, corre pro Telegram.

Comentários