Review | White Collar 3×04: “Dentist of Detroit”

  Leandro de Barros  |    domingo, 03 de julho de 2011

Um episódio pro Mozzie e sua infância em Detroit. O mais fraco e mais irônico episódio da temporada.

Um episódio pro Mozzie e sua infância em Detroit. O mais fraco e mais irônico episódio da temporada.

O 4º episódio desta terceira temporada de White Collar foi o mais fraco da temporada. Até agora.

O episódio foi 100% focado no caso da semana, que acabou não sendo tão bom como esperávamos. “Dentist of Detroit” começa com Mozzie (Willie Garson) promovendo uma venda de seus itens “especiais”. O intuito dele é arrecadar dinheiro para ajudar o orfanato onde viveu em Detroit.

No meio das vendas de Mozzie, Frank de Luca Jr., um perigoso mafioso de Detroit, aparece procurando por um tal “Dentista de Detroit”. Ele manda um recado: se o Dentista não aparecer, um amigo dele morrerá, e deixa uma foto no local. Mozzie vê a foto e reconhece a pessoa nela como o dono do antigo orfanato onde ele vivia. O nosso incauto larápio revela à Neal (Matt Bomer) que ele é o Dentista de Detroit.

Coincidentemente, Peter (Tim DeKay), Diana (Marsha Thomason), Jones (Sharif Atkins), Neal e o resto da divisão dos Crimes do Colarinho Branco do FBI estão de olho no mafioso e logo Mozzie é colocado sob proteção do FBI. Aliás, os momentos em que ele está “em cativeiro” são os mais divertidos do episódio. A repulsa de Mozzie pelos agentes da lei é engraçadíssima e sua devoção à teorias da conspiração dão um toque especial ao personagem.

Resumindo um pouco: de Luca Jr. está atrás do Dentista de Detroit (Mozzie) para que ele (Dentista) aplique num outro mafioso o mesmo golpe que aplicou no seu pai (de Luca Pai). Para isso, ele ameaça o dono do orfanato onde Mozzie vivia, que é como um pai para o golpista. Como Mozzie está sob proteção do FBI, Peter e Neal armam o golpe para enganar o outro mafioso e capturar de Luca Jr.

A trama em si é um pouco falha e com alguns buracos. O episódio tem de se sustentar na atuação e em cenas paralelas. Elizabeth (Tiffani Thiessen) e Mozzie jogando cartas foi uma boa cena; Peter e Neal fingindo uma demissão, mas ao mesmo tempo falando coisas que sempre quiseram falar sobre o outro, foi uma ótima cena. De verdade, uma das melhores cenas da temporada. O diálogo dos dois pode facilmente ser reaproveitado em uma futura discussão.

Lembram que eu disse que esse era o mais irônico episódio da temporada? É irônico que, talvez o melhor personagem da série, ganhe o pior episódio da temporada e, nesse mesmo episódio, esteja a melhor cena da temporada. Tudo isso até agora, claro.

Pra complementar, os flashbacks de Mozzie apenas abrlhantam o personagem, e a conversa de citações foi muito boa.

Mais um episódio sem uma menção à Sarah (Hilarie Burton). Ela deve aparecer episódio sim, episódio não. Sobre a trama da temporada, nada. Apenas uma frase no começo e  mais nada.

“Dentist of Detroit” foi o episódio mais fraco dessa temporada, mas isso não significa que seja um episódio péssimo. Apenas que o nível de White Collar é alto e o seu público já está mal acostumado.

No episódio que vem, que infelizmente (ou não) não deve dar destaque à um coadjuvante, teremos Peter dançando tango. Confira:

Pra saber o que aconteceu nos episódios anteriores:

Review | White Collar 3×01: “On Guard”

Review | White Collar 3×02: “Where There’s a Will”

Review | White Collar 3×03: “Deadline”


Já está nos seguindo no Twitter e no Facebook? Vem trocar uma idéia com a gente também no Botecão do Jack, nosso grupo no Facebook. Se quiser algo mais portátil, corre pro Telegram.

Comentários