Review | True Blood – 4×08: “Spellbound”

  Jéssica Pagliai  |    quarta-feira, 24 de agosto de 2011

A análise do oitavo episódio desta quarta temporada de True Blood... Sim, antes tarde do que nunca! Hehehe

Antes de começar, deixa eu explicar uma coisinha: “Cada um tem seu jeito de fazer reviews. Os meus, assim como os de PLL são assim mesmo: uma forma de resumo de boa parte do que aconteceu no episódio. Faço para interagir com vocês do que se passou, e não apenas deixar minha opinião…”

Então chega de blábláblá, e vamos ver o que aconteceu? Hehehe

 

E sim, Jessica conseguiu ser salva do feitiço lançado por Antonia! Mas graças a Jason que, chegou na hora-h! Rolou um clima e até beijos mas… Ao que parece as coisas ficaram mesmo ali. Pois é, não nada foi tão simples como ela sonhou literalmente e Hoyt não recebeu a notícia do fim da relação tão bem, tanto que a expulsou de casa tirando o convite de entrar e ela, seu algum dia voltar, não será tão cedo. Desesperada, vai então buscar abrigo em Jason que descobrindo que ela “destroçou o coração” do grande amigo, também a expulsa #coitadinha

Ao cair da noite, os vampiros estão aparentemente em segurança! Quer dizer, menos Beulah Carter, a vizinha da Maxine Fortenberry; O que deixa Antonia e Tara muito irritadas.

Bill então decide propor um acordo de paz com a bruxa-necromante e um encontro, para assim evitar mais mortes desnecessárias…

E graças ao sonho de Lafayette, descobrimos quem é o fantasma que assombra o bebê de Arlene: Seu nome é Mavis, e foi uma mulher que por ser negra e ter tido um caso com um homem caucasiano casado teve seu filho morto pelo próprio pai, para que ninguém descobrisse que a criança uma vez existiu. A boneca-macabra foi um presente que ela comprou ao filho, e gastou todo seu dinheiro. Ela então assume o corpo do pobre Lafa, e vão atras do pequeno Mikey, seu filho postiço.

Pois é impressão minha, ou Sam está sempre metido em confusão por causa de mulheres? Agora é a vez do ex de Luna, que alem de ser lobisomem é chefe do bando de Alcide e Debbie, atormentar a vida do Metamorfo! Sou apenas eu a ter o pressentimento que isso vai acabar mal? hehehe

E por falar em Sam, não é que Tommy aprendeu direitinho como se faz, se transformando na Sr. Fortenberry para assim conseguir vender os hectares da casa dela, colocando a mão no dindin dela? #tadinha? #not

Achei tão fofo Eric sugerir fugir de toda aquela confusão, para que tudo fosse perfeito na relação dos dois, para sempre! Mas claro, “Snooki” tinha que acabar com tudo… Dizendo que ele era um verdadeiro guerreiro, e que nunca fugiria de uma batalha fosse ela qual fosse, e consegue convencê-lo a se aliar no exército do Rei.

Meia-noite, no cemitério de Bon Temps e o que era óbvio acontece: o movimento “Peace and Love” proposto pelo Rei de Louisiana não dá certo! Ao que tudo indica, a Equipe das Bruxas vence o primeiro Round da batalha, com direito a núvem de fumaça, mais um feitiço no pobre Eric, um tiro na barriga de Sookie e claro, muito sangue! Ahm, e ainda um bonús, a quebra da promessa de Alcide que havia feito a praticamente segundos antes para sua “namorida” Debbie de ficar longe de Sookie, salvando assim provavelmente sua vida!

Pois é, a lobisomem não gostou nada nada disso, o “bicho vai pegar” literalmente, hehehe

Outros episódios de True Blood:


Já está nos seguindo no Twitter e no Facebook? Vem trocar uma idéia com a gente também no Botecão do Jack, nosso grupo no Facebook. Se quiser algo mais portátil, corre pro Telegram.

Comentários