Review | Terra Nova 1×03: “Instinct”

Aviso já, tem SPOILERS, todos os possíveis para o episódio! O CGI melhorou, e muito…

… mas a história não melhorou em nada. Acho que a moda agora é, séries sobre “pessoas” e “família” utilizando de apelas sci-fi para atrair mais telespectadores, Terra Nova está indo pelo mesmo caminho de Falling Skies, não que eu não esteja gostando, estou, dentro dos limites aceitáveis e descartáveis. Mas me sinto enganado, pois vendem como uma “incrível aventura 85 milhões de anos no passado” e o foco da coisa não é esse, e assim como eu, muita gente abandona a série por isso.

O episódio que foi ao ar na última segunda-feira na Fox americana, teve como tema principal, uma espécie de aves (répteis)  tipo Pterossauros que estavam migrando para procriar, e o local de procriação deles era justamente onde está construída Terra Nova, que coisa não? Justamente ali? Um planeta inteiro desabitado para isso, mas tinha de ser logo naquele campo aberto, que sacanagem… enfim…

Isso foi um ganho para introduzir um novo personagem, Dr. Malcolm Wallace, que por mera irônia do destino, foi que indicou Elisabeth para a colônia Terra Nova, pois sabia que Jim estava preso e queria uma aproximação, já que anos atrás na faculdade eles tiveram um pequeno namorico. Mais um peça que a vida nos prega, 85 milhões de anos não são o suficiente para fugir de uma pessoa, sério que você permitiu isso Spielberg? Mesmo?

Bom só falta dizer o que aconteceu com os pseudo-pterossauros agora :/ Eles inventaram um tóxina que os atraia para outro local de reprodução, e fim…

Não, não estou brincando, o episódio foi isso, e só… Sabe como é, sempre tem o enche-linguiça aqui ou ali, mas é que nem os Sextos nos vimos. Uma coisa que me intriga, e talvez esse tenha sido o principal erro de Falling Skies também. Séries curtas, de 10, 12 ou 15 episódios, não podem tem enrolação, tempo morto, isso prejudica, pois perde seguidores no começo que não acompanharão quando a coisa pegar de verdade, se é que Terra Nova vai pegar… Esse tipo de episódio é para séries longas, de 23 episódios, que duram toda uma season, tipo Fringe, Nikita e por aí vai, pois estas séries longas, é meio indiferente se você perder um episódio no começo, até porque, com certeza os 10 finais serão cativantes a ponto de fixar um “cliente”. Agora séries curtas têm só 10 chances de fixar o “cliente”, e Terra Nova já mandou 3 das 10 para fora…

Ah! Quase que esquecia, o episódio foi sim uma aventura, para Jim, querendo reproduzir com sua digníssima esposa!

Promo do próximo episódio:

[pro-player type=’video’]http://www.youtube.com/watch?v=8brQ00PB4TE

Episódios antigos:

The Handmaid’s Tale – Review – 1ª Temporada

Começa numa perseguição de carro e continua numa perseguição a pé, uma família acuada tenta fugir de seus perseguidores se embrenhando na floresta, a tensão...

Agents of SHIELD – Review – 4° Temporada

Magnifica! É a primeira palavra que me vem à mente para descrever a série Agents of SHIELD, uma série que começou com uma pegada totalmente...

Crítica | Resident Evil 6 – O Capítulo Final

Resident Evil 6 – O Capítulo Final, dirigido por Paul W. S. Anderson e levemente baseado no jogo de vídeo game do mesmo nome,  é...

Desventuras Em Série – Crítica – 1° Temporada

A quase 12 anos atrás, chegava ao cinema a adaptação de um dos maiores sucessos literários da história. “Lemony Snicket’s A Series Of Unfortunate Events”,...

Resenha de Como Tatuagem, de Walter Tierno

Walter Tierno é autor nacional, publicou dois livros pela Giz Editorial (Cira e o Velho e Anardeus – No Calor da Destruição) e agora, pela...

Resenha de Além-Mundos, de Scott Westerfeld

Scott Westerfeld é, atualmente, um dos escritores que considero consistentes a ponto de ler seus livros sem saber exatamente do que se tratam e ainda...