Review | Person of Interest 1×02: “Ghosts”

  Leandro de Barros  |    quinta-feira, 06 de outubro de 2011

Jim Caviezel, Michael Emerson e Taraji Henson estrelam Person of Interest, em exibição pelo canal CBS, produzida por J.J. Abrams e escrita por Jonathan Nolan

Mais um episódio de Person of Interest chega e a pergunta que fica é: “A série tem força pra ser algo grande ou vai morrer na praia?“. A resposta começa a se desenhar nesse episódio.

Acompanhe abaixo, mas lembre-se dos spoilers.

No último episódio de Person of Interest, nós fomos apresentados à série. Fomos apresentados à Reese (Jim Caviezel) e Mr. Finch (Michael Emerson), ao que eles fazem, à máquina que separa os números de quem estará envolvido em situações de risco e tudo mais.

E se no piloto nós vimos flashbacks de Reese e da pessoa que ele perdeu, nós vimos no segundo episódio flashbacks de Finch e de quem ele perdeu. Confesso que foi ligeiramente engraçado vê-lo correr normalmente numa esteira.

Achei interessante também o fato dele nunca ter sido “visto” em público. Era um ponto que me atormentava: se ele quem criou a máquina e tudo mais, como o governo não sabe que ele existe? Na verdade, nunca soube. O homem sempre fez o seu trabalho escondido e deixou um amigo ser o CEO da empresa e levar os créditos. Foi interessante ver o confronto dele com o seu amigo, podemos ver também que, seja lá como o homem morreu (se é que morreu), marcou tanto o Mr. Finch que ele começou a partilhar da mesma ideologia.

Sobre o caso da semana, eu achei bem interessante. Curioso ver como o CPF de uma pessoa morta (que não morreu) apareceu. Se apareceu o dela, o de Reese ou de Finch pode vir a aparecer no futuro também. Resumindo o caso: uma família foi “morta” no passado e o único corpo que não foi encontrado foi o da filha (que é a dona do CPF da semana). Isso aconteceu porque o pai da família tinha comprado um terreno com lixo muito barato e, quando o governo fizesse a limpeza, o terreno valeria muito mais. Numa confusão da imobiliária e do irmão do homem, o cara acabou morto para que a imobiliária pudesse tomar posse do terreno e lucrar. Como a garotinha continuava viva, ela se tornou alvo de um perigoso assassino contratado.

Achei interessante o quanto o Reese apanhou nesse episódio. É legal pra mostrar que ele pode ser badass e tudo mais, mas ele não é o Superman. Se ele sempre bater em todo mundo, sem critério, as cenas de ação perdem um pouco do impacto. Também achei interessante a série economizar em algumas cenas, só mostrando o Reese entrando em algum lugar, o barulho de tiros, móveis quebrando e tudo mais, e ele saindo de lá. Primeiro, é um recurso interessante. Segundo, economiza dinheiro para que eles possam depois, por exemplo, bater num carro com um caminhão.

Person of Interest mostra ter muito fôlego, especialmente porque os americanos amam séries “policiais” assim. Porém, pra mim, ainda falta um pouco de trama além dos casos da semana. Por ora, vale a pena acompanhar, pois é uma das melhores que estreiaram nessa fall season.

Veja a promo do próximo episódio:

Episódios anteriores:

Person of Interest 1×01: “Pilot”


Já está nos seguindo no Twitter e no Facebook? Vem trocar uma idéia com a gente também no Botecão do Jack, nosso grupo no Facebook. Se quiser algo mais portátil, corre pro Telegram.

Comentários