Review | Misfits 3×05: “Episode 5” e 3×06: “Episode 6”

  Leandro de Barros  |    quarta-feira, 07 de dezembro de 2011

A relação de Kelly e Seth se acerta, Rudy quase perde seu melhor amigo, Curtis fica grávido e Misfits continua sem muita graça. Pelo menos no próximo episódio teremos zumbis!

Misfits caminha para o final da sua temporada e ainda não se encontrou nesse ano, faltando apenas mais dois episódios para o fim do terceiro ano da série.

3×05: “Episode 5”

Depois de um episódio que foi bom, mas com falhas, Misfits volta ao padrão da temporada: episódios, poderes e tramas não tão engraçados e bem usados como antigamente.

Talvez esse seja o problema da temporada como um todo: ainda não fomos apresentados à um episódio gargalhante, como os da primeira e segunda temporadas. Nada contra mudar um pouco seu estilo e tudo mais, mas mudanças podem ser benéficas ou não.

No episódio, uma mulher em coma troca de corpo sem querer com Kelly e começa a tentar recomeçar a sua vida com o corpo da moça. A trama permite uma inversão do episódio anterior, quando Kelly faz de tudo para salvar a vida de Seth. Dessa vez, é Seth que faz de tudo para salvar a vida de Kelly.

A trama da “””vilã””” não foi caracterizada como as tramas habituais de Misfits: insana e inteligente. Troca de corpos é um clichê de histórias com poderes, bem como a velha conclusão “você é quem você é e deve viver sua vida”.

Como todo episódio “focado” em alguém, os outros personagens ficaram em segundo plano. A única história interessante fica na utilização de Curtis para seu novo poder: apenas o que todo cara faria. Não preciso dizer mais.

Ah, também tem isso:

Já tava demorando, né?

3×06: “Episode 6”

Como fazer quando a melhor parte do episódio é a promo do próximo?

Nesse caso, eu vou ser justo: a promo do próximo episódio foi tão boa, mas tão boa que era difícil o episódio de hoje superar. A vida dos Misfits entrou em uma paz anormal. Com o oficial do serviço comunitário morto, eles não tem trabalho pra fazer e sem nenhum psicótico por aí, as coisas ficam quase entediantes.

Quase porque Rudy vai à uma festa e faz valer as palavras do seu clone: um dia ele ainda pegaria alguma DST foda. Depois de dar aquela bimbada super-rápida numa peguete aleatória numa festa e mentir para a mesma (procedimento padrão de alguns caras), a brotinho usa seu poder para infectar a berinjela do pobre Rudy. Inicia-se então uma jornada pela restituição da dita genitália ao seu estado normal.

Uma pausa para o debate: não importa o que o cara fez, brincar assim com irmão-mais-novo de um cara é imperdoável. Ok, não é bem “não importa”. Se ele tivesse pulado aquela etapa quando encontrou a primeira “suspeita”, aí sim se justificaria tirar o molecão do rapaz. Fora isso, não se justifica. Não importa se ele mentiu, ameaçar a saúde do primogêntico sem braços de um homem é um crime hediondo.

Infelizmente essa trama não foi TÃO ENGRAÇADA ASSIM, mas considerando o nível da temporada, até que valeu a pena. A outra trama, inicia um pouco do drama de Misfits: Curtis está grávido! OMG, que choque. Como ele pode virar homem ou mulher em questão de segundos (sonho de muitos, garanto) o rapaz brincava consigo mesmo e depois virava moçoila pra brincar de novo. O fruto de uma brincadeira entrou na outra e Curtis virou pai e mãe de um bebê. E dessa vez é no sentido literal e não no figurado.

Claro, depois ele pede pra perder o poder o que nos leva à trama central. Kelly e Seth estão bem, felizes, cantando músicas de amor até que alguém liga com uma proposta irrecusável: “Aí manolo, eis a parada: encontrei um mano aí nas quebradas da vida com um poder de ressuscitar os pé-junto e tô ligado que tua namorada morreu… tá interessado no produto?”. Seth topa o negócio e agora Curtis pode ressuscitar os mortos, JUST LIKE A MESSIAH.

E, como vocês sabem, quem volta dos mortos ou é o Goku ou é… zumbi! Milhares de zumbis no próximo episódio, veja a promo:

Episódios anteriores:


Já está nos seguindo no Twitter e no Facebook? Vem trocar uma idéia com a gente também no Botecão do Jack, nosso grupo no Facebook. Se quiser algo mais portátil, corre pro Telegram.

Comentários