Review | Chuck 5×05: “Chuck Versus The HackOff”

  Leandro de Barros  |    segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Os roteiristas de Chuck conseguem introduzir a grande trama da temporada e agora resta alguns poucos episódios para a série concluir sua história

O Plano final contra Chuck entrou em ação. Conseguirá o nosso herói ser um melhor espião do que nunca?

Chegando quase na metade da temporada, temos a sensação de que esses primeiros cinco episódios não foram nada além de uma grande introdução da temporada. Os três primeiros episódios foram feitos para resolver a situação de Morgan (Joshua Gomez) com o Intersect e os dois seguintes para introduzir o tal “plano” contra Chuck (Zachary Levi) em ação.

Nesse episódio, Chuck e Sarah (Yvonne Strahovski) aceitam uma oferta de Decker: se eles conseguirem recuperar um vírus tão potente que é capaz de apagar todas as informações digitais que existem atualmente em meio segundo, ele libertaria Casey (Adam Baldwin) da prisão. Se os dois não topassem o negócio, a chapa iria esquentar pro ex-coronel.

Eu tenho certeza que você, meu nobre companheiro que lê essa review e não possui formação em espionagem (eu acho), já tinha sacado de cara que era armação do Decker. Ele não é bem conhecido pela sua honestidade, já tinha prendido Casey sem cerimônia e possui sob seu comando a mais famosa agência de espionagem do mundo. Alguém realmente acreditou que ele pegaria aquele vírus e guardaria num cofre?

Durante a missão, Chuck e Sarah ficam com a ajuda de Gertrudes (Carrie Anne-Moss), na maior participação da personagem até aqui, agindo como um Casey de Saia. Eeer, ou melhor, um Casey de Calças e Rifles em Punho. Gertrudes trabalhou bem para a parte cômica do episódio ao lado de Sarah, enquanto tentava esconder seus sentimentos por Casey, e trabalhou bem para a história sendo o elemento que faz o que os heróis não poderiam fazer: coloca uma bomba em Decker e explode aquele aprendiz de Palpatine. Por enquanto a personagem deve sumir, mas provavelmente voltará no fim da temporada.

Durante a missão, Chuck e Sarah continuaram a pensar na vida pós-espionagem, como no episódio anterior. Dessa vez, os dois imaginaram o que eles fariam caso deixassem de ser espiões. Chuck se reencontrou como A Piranha, seu pseudônimo quando era um hacker. Já Sarah, se sentiu perdida, pois não sabe fazer mais nada além de ser espiã. Me pergunto como os roteiristas vão terminar esse núcleo. Os dois não parecem partir para uma vida “normal”, mas também é difícil apostar numa vida de espião até o fim.

No núcleo da Buy More, Morgan e Jeff (Scott Krinsky) armam um plano para tirar Lester (Vik Sahay) da prisão, traçando um paralelo com a missão do núcleo principal. A história funcionou até que bem, com destaque para a participação de Danny Pudi, de Community, no episódio. As aventuras dos presos Lester e Casey também merecerem citação, pelo bom humor.

Por enquanto não tivemos grandes desenvolvimentos nos principais personagens da série (apenas em Jeff), mas a última temporada é para conclusões, não para desenvolvimentos. Vamos aguardar como a temporada deve seguir agora que Casey, Sarah e Chuck são caçados

Próximo episódio:

Episódios anteriores:


Já está nos seguindo no Twitter e no Facebook? Vem trocar uma idéia com a gente também no Botecão do Jack, nosso grupo no Facebook. Se quiser algo mais portátil, corre pro Telegram.

Comentários