Review | American Horror Story 1×09: “Spooky Little Girl”

  Leandro de Barros  |    sábado, 10 de dezembro de 2011

Bizarrices, bizarrices e bizarrices... mais um episódio de American Horror Story

Essa semana, tivemos um episódio que tirando as bizarrices até poderia ser a explicação para um assassinato verdadeiro…

O flashback do episódio dessa semana foi de um assassinato real. Elizabeth Short mais conhecida como a Dália Negra em 1947, realmente existiu mas até hoje se desconhece seu assassino. Na versão de AHS, ela entrou na casa para se consultar com um dentista, que a coloca sob efeito de um gás na epoca usado como anestesia, a estupra e, em seguida, percebe qua a matou acidentalmente. Por sorte deles, o Dr. Monstro Monstgomery estava por perto, e com seus dotes de cirurgião acaba por deixá-la retalhada, com um macabro sorriso de Coringa.

No presente, Elizabeth aparece a Ben como uma paciente que tem apenas um desejo, ser famosa! E é Hayden, que dá a noticia a Dália que ela é de fato muito famosa desde sua morte.

E por falar ela, Hayden continua obcecada por Ben, e por tentar a ficar jundo dele de todas as formas. Como ela não está disposta a perder o quer por bem ou por mal e usa Travis o namorado de Constance como experiencia. Primeiro o seduz para ver se ainda consegue transar com um vivo. Vendo que consegue, o apunhala até a mote com um picador de gelo e vê que também consegue matar, mesmo depois de morta, hehehe.
Claro que Dr. Monstro Monstgomery ainda está lá preso, e é ele que ajuda a eliminar o corpo do pobrezinho, que acaba se transformando em um “Dália” moderno.

Ben acaba descobrindo que sua ex esposa está grávida de gêmeos, mas de pais diferentes. Totalmente transtornado com a notícia, ele vai até a clínica onde Viv está internada, e a diz poucas e boas, enquanto ela sabe que foi na realidade estuprada pelo homem de borracha. E a unica que acredita é claro Constance, por saber que Vivian  espera um filho de Tate.

Ainda louco com a ideia da traição, aciona os alarmes da casa para chamar Lucas, o segurança para o dar a boa notícia que será o pai, graças a Hayden sugerir isso. Lucas diz que isso é impossivel, uma vez que é estéril e ter tentado engravidar a exesposa por 5 anos sem sucesso, e ainda que esse foi o principal motivo da sepação dos dois.

Finalmente cai a ficha de Ben, e ele então começa a suspeitar que realmente Viv tenha mesmo ficado gravida graças a um abuso sexual. E é então que Moira se mostra a ele como realmente é, uma velha senhora.

Por fim, numa conversa de Constance com a amiga psiquica Billie Dean descobrimos se é possivel um espírito engravidar um humano. Ela então conta sobre a Caixa do Papa. Que quando um novo Papa é escolhido e os sinos de São Pedro badalam ele é levado para uma pequena sala perto da Capela Sistina, que chamam de “O Quarto das Lagrimas”. Recebe uma chave, que abre uma caixa, que guarda o segredo definitivo, o segredo do fim do mundo. Esse papel revela a natureza exata do Anticristo, de uma criança nascida de um humano com um espírito. O fim do mundo é a essencia do mal, uma perverção da Imaculada Concepção #medo

Sempre soube que não seria nada bom o bebê ser concebido de algo sobrenatural, mas dai a pensar nesse bebê como o filho do evil ao estido do filme “A profecia” foi realmente uma surpresa. O que leva a serie numa direção bem diferente depois do nascimento. Talvez, a segunda temporada de AHS seja com esse tema…

E vocês, o que acharam?

Promo do próximo episódio:

http://www.youtube.com/watch?v=PjmSuUg0T2A

Outros reviews de American Horror Story:


Já está nos seguindo no Twitter e no Facebook? Vem trocar uma idéia com a gente também no Botecão do Jack, nosso grupo no Facebook. Se quiser algo mais portátil, corre pro Telegram.

Comentários