Filho do criador da TARDIS ameaça legalmente a BBC

Leandro de Barros

  terça-feira, 19 de novembro de 2013

Filho do criador da TARDIS ameaça legalmente a BBC

Stef Coburn pede que a BBC pague pelo suposto uso indevido da TARDIS por 35 anos ou que pare de usar a criação de seu pai na série

TARDISEm 2013, Doctor Who completa 50 anos de existência. Por isso, se trata de um ano comemorativo na história de uma das mais influentes produções britânicas.

Porém, contudo e todavia, as celebrações, festividades, beijos e abraços foram interrompidos por um processo movido contra a BBC por causa da série.

Stef Coburn, filho de Tony Coburn, está processando a BBC pelo que ele julga ser o uso desautorizado por 35 anos da TARDIS, o meio de transporte do personagem principal da série.

Coburn é filho de Tony Coburn, um dos roteiristas dos primeiros episódios de Doctor Who e o cara que acabou criando o conceito de uma nave espacila que viaja pelo tempo e espaço disfarçada de cabine policial britânica. Coburn reescreveu o roteiro do primeiro episódio da série antes da sua gravação e colocou o conceito da TARDIS ali.

Porém, Tony Coburn morreu em 1977 e seu filho clama que qualquer “permissão informal” que ele tenha dado à BBC para usar a sua criação em Doctor Who teria acabado. Os direitos autorais das criações de Coburn passaram desde então para a sua viúva e somente nesse ano que chegaram às mãos de Stef, que começou uma jornada contra a BBC por causa disso. O que ele pede é que a BBC pague pelo tempo que usou a TARDIS na série, supostamente sem permissão, ou que pare de usá-la de uma vez.

Eu não desejo de jeito nenhum privar as legiões de fãs de Doctor Who (das quais nunca fiz parte) de nenhum aspecto dos seu programa infantil favorito. Meu único objetivo é garantir, por quaisquer meios legais apresentados, o reconhecimento público da contribuição seminal e as compensações financeiras pertencentes ao meu pai, James Anthony Coburn

Stef Coburn ainda revelou que está extremamente irritado com o fado da BBC produzir um documentário especial sobre a criação de Doctor Who e não mencionar o seu pai no programa.

Enquanto isso, a BBC disse que está estudando o caso, mas revela que registrou os direitos da TARDIS em 1980 e que não recebeu nenhuma reclamação sobre isso além dessa. Coburn, por sua vez, diz que não havia reclamado antes porque não detinha os direitos da obra do pai no momento. Será que agora já é tardis demais pra reclamar? – desculpa pela piada ruim.

via The Independent


Já está nos seguindo no Twitter e no Facebook? Vem trocar uma idéia com a gente também no Botecão do Jack, nosso grupo no Facebook. Se quiser algo mais portátil, corre pro Telegram.

Comentários