Coração Valente vai virar série de TV

  Leandro de Barros  |    terça-feira, 13 de março de 2012

William Wallace foi um guerreiro escocês que lutou para unificar a Escócia e lutar contra o domínio do rei inglês Eduardo I

Segundo os meus livros de História, em 1995 Mel Gibson foi até a Escócia libertar o país do domínio do Rei Eduardo I. Segundo rumores de gente mal intencionada, tudo não passou de uma desculpa para usar uma maquiagem azul e sair gritando “FREEEDOOOOOOOOOOOM!” por aí.

Aliás, os ingleses devem odiar Mel Gibson. Ele não só lutou pela liberdade da Escócia em 1995, como também lutou pela liberdade dos Estados Unidos em 2000. Um guerreiro da liberdade, eu diria.

Mas o que importa aqui, hoje, é a história de William Wallace.

Segundo o The Hollywood Reporter, a vida do guerreiro escocês vai ganhar às telas da TV agora que uma série baseada na história de Wlliam Wallace está sendo produzida.

Chamada de Braveheart, o mesmo nome do filme de Mel Gibson, a série foi descrita como “um drama histórico baseado na vida de um herói de guerra“.

A série vai focar no guerreiro escocês que lutou para unificar a Escócia e defendeu o direito daquele povo de usar saias e criar monstros nos seus lagos. Além disso, a série deve examinar seu passado, seus amores, vitórias e derrotas e sua rivalidade com o Rei Eduardo I e Roberto I.

A série deve ser produzida pela STV Productions. O diretor de conteúdo da empresa, Alan Clements, disse: “Nós planejamos mergulhar profundamente no personagem e explorar suas paixões, trazer partes partes da história à vida numa representação espetacular e crua. Com todos os olhos da Escócia no clima político atual, parece ser uma boa hora de contar essa história mais profundamente“.

Mick Davis (The Eleventh Hour) deve escrever o projeto, que deve ter uma ambientação parecida com Spartacus e Game of Thrones, segundo o THR.


Já está nos seguindo no Twitter e no Facebook? Vem trocar uma idéia com a gente também no Botecão do Jack, nosso grupo no Facebook. Se quiser algo mais portátil, corre pro Telegram.

Comentários