2014 e a Televisão com Ponto Final

Eder Augusto de Barros
edaummm

  terça-feira, 30 de dezembro de 2014

2014 e a Televisão com Ponto Final

Mas sem deixar de seguir na linha seguinte.

Não dá para negar que o ano de 2014 para a televisão foi marcado pelas séries que terminaram ao invés das grandes estréias, mesmo que essas grandes estreias sejam recheadas de super-heróis. Dezenas de produções foram canceladas, outras dezenas terminaram porque chegou a hora, algumas antes da hora, outras muito além da hora.

Começando pelas produções que nos fizeram rir, Robin Williams nos deu imensas alegrias e infelizmente nos deixou em agosto, mas antes disso ele deixou a televisão. Sua aventura na tela pequena aconteceu na comédia The Crazy Ones do CBS ao lado de Sarah Michelle Gellar, a Buffy. O seriado não sobreviveu à primeira temporada. O seriado acompanhava a agência de publicidade do brilhante Simon Roberts (Williams) que a gerenciava ao lado da filha Sydney (Gellar). Infelizmente após a morte de Robin, alguns sites menos confiáveis como o TMZ disseram que o cancelamento do seriado foi encarado pelo ator como um fracasso pessoal e teria agravado sua depressão.

Last Forever Part One

How I Met Your Mother foi outra comédia que terminou em 2014, há quem diga que tarde, há outros que dizem cedo, o importante é que finalmente descobrimos como Ted Mosby (Josh Radnor) conheceu a mãe das crianças, e mais, soubemos um pouco do que aconteceu depois deles se conhecerem e a partir daí é spoiler. O seriado teve o privilégio de saber a data para seu fim e concluir a sua história da melhor maneira possível, porém, muita gente desaprovou essa “melhor maneira possível”. Os fãs do seriado não gostaram muito da conclusão da jornada de Ted Mosby, e principalmente do que aconteceu após ele conhecer a mãe, nós falamos sobre o final da série aqui.

O terrível ano da Bad Robot

Bad Robot é a produtora de J.J. Abrams e já produziu séries como Lost e Fringe, sempre que nós vemos que uma série é produzida por J.J. Abrams é aquela atenção à mais para ver o que vai sair dali, e em 2014 não foi diferente. Porém, o ano da produtora foi terrível. Suas duas estreias, Believe (criação de Alfonso Cuáron) e Almost Human, estrelada por Karl Urban, foram canceladas na primeira temporada, isso sem falar de Revolution, que foi cancelada na segunda temporada, também em 2014. A produtora ainda tem no Person of Interest e produziu o piloto de Westworld, com roteiros de Jonathan Nolan, para o HBO e o piloto foi aprovado para estrear em 2015. Outro piloto produzido pela Bad Robot em 2014 foi o de Roadies, uma comédia para o Showtime, que também encomendou temporada completa para 2015.

Ainda nas comédias, mas sem fazer rir há algum tempo, Two and a Half Man iniciou sua trajetória para o fim programado para o começo de 2015, depois da saída de Charlie Sheen o seriado nunca mais foi o mesmo e desde então sofreu com o fantasma do cancelamento que finalmente chegou na 12ª temporada, essa é daquelas que já vão tarde. Wilfred com o glorioso Elijah Wood também é uma série que nos deixou esse ano, após quatro temporadas de conversas entre Ryan e o cachorro da vizinha Wilfred no FX.

Fechando as comédias, Parenthood terminou no NBC após seis temporadas acompanhando a história da família Braverman. Outra que terminou com seis temporadas foi Drop Dead Diva do Lifetime, a série que acompanhava a história de uma modelo que morreu e voltou a Terra no corpo de uma advogada à beira de morte e que sofria com excesso de peso. A série foi exibida no Brasil pela Sony e pela Globo durante algum tempo.

Na zona cinza entre comédia e drama estão Californication e Psych. A primeira acabou depois de 7 temporadas no Showtime. Estrelada por David Duchovny, o eterno Mulder de Arquivo X, a série contava a história de Hank Moody, um escritor de Nova York que se muda para Los Angeles para tentar reconquistar o amor da sua vida enquanto sofre uma crise criativa. Já Psych acabou com oito temporadas pelo USA Network, uma série do famoso estilo “caso da semana”, onde Shawn Spencer vive um detetive vidente na polícia de Santa Barbara.

Falando em USA Network, o canal perdeu outro pilar de sua audiência. White Collar também acabou com uma pequena temporada de apenas seis episódios após 6 anos no ar. A trajetória do vigarista Neal Caffrey (Matt Bomer) como consultor do FBI finalmente chegou ao fim. O termino da série tem relação com a renovação na programação do canal que já havia terminado Brun Notice em 2013 e termino White Collar e Psych em 2014.

jeff-daniels-the-newsroom

Outro canal que encerrou muitas séries consagradas esse ano foi o HBO, todas elas por decisão criativa de seus criadores. Boardwalk Empire protagonizada por Steve Buscemi (Cães de Aluguel) no papel do gângster Nucky Thompson em Atlantic City chegou ao fim após 5 excepcionais temporadas. O canal terminou ainda The Newsroom estrelada – e essa palavra nunca fez tanto sentido como aqui – por Jeff Daniels (Debi e Lóide) como o apresentador do jornal da ACN, Will McAvoy, eu poderia falar durante alguns bons parágrafos sobre o quão boa era Newsroom e o quanto dói ver o seriado cancelado com apenas três temporadas e não ser nem baixa qualidade e nem baixa audiência, e sim implicância de veículos de informação. Nossas impressões sobre o final da série que foi ao ar agora no início de dezembro devem ser publicadas em breve. Para fechar o ano de reformulação do HBO, o canal ainda encerrou após 7 temporadas, True Blood. A série vampiresca estrelada por Anna Paquin (X-Men) e Stephen Moyer (Priest) terminou em agosto desse ano e também por razões criativas, já que o fim foi anunciado um ano antes e os produtores tiverem tempo para concluir a história de Sookie.

Para fechar nos faltam dois grandes dramas, líderes de audiência em seus canais e que terminaram suas histórias em 2014. A primeira é Mad Men do AMC, o canal já havia terminado The Killing e Breaking Bad em 2013, mesmo ano que anunciou o fim de Mad Man dividido em duas partes, tal como Breaking Bad, e a primeira dessas partes programada para a summer season de 2014. A jornada de Don Draper ainda não terminou, mas o começo do fim já passou, em 2015 o publicitário deve dizer adeus à televisão com os últimos 7 episódios. Em 2015 o AMC pretende terminar também outra de seus séries, Hell on Wheels, sobrando assim apenas The Walking Dead para segurar seu público entre as grandes produções da televisão americana.

Sons-of-Anarchy-HQ-Season-7-Promo-Jax-sons-of-anarchy-37466997-5760-3840

Por último e longe de ser menos importante temos o final de Sons of Anarchy, outra série que terminou no início de dezembro e que nossas impressões do final serão publicadas em breve. A jornada de Jax Teller e o seu moto-clube chegou ao fim após 7 temporadas no FX que também passa por uma leve reformulação com o fim de Justified programado para o começo de 2015 e deixando o posto de carro-chefe do canal para a estreante The Strain. Sons é a série que me fez lembrar de todos os finais que tivemos esse ano, posso adiantar que apesar de uma conclusão honesta para a história de Jax, o final não agradou tanto quanto as outras seis temporadas dessa grande série.

O troca-troca dos Talk Shows

Nem só nas séries de TV o ano foi de pontos finais. Os talk shows tiveram um ano muito agitado e com várias trocas entre apresentadores. No Brasil tivemos Danilo Gentili saindo da Band e indo para o SBT com seu novo programa, o The Noite. O humorista Rafinha Bastos o substituiu no Agora é Tarde. Nos talk shows americanos tivemos a aposentadoria de Jay Leno e David Letterman, dois dos maiores apresentadores de talk show do país. Leno foi substituido por Jimmy Fallon no The Tonight Show e David Letterman que anunciou sua aposentadoria em abril deste ano deve deixar o The Late Show no início de 2015 dando lugar à Stephen Colbert que atualmente está fazendo os últimos episódios do The Colbert Report.

Mas nem só de finais o ano de 2014 foi feito. Grandes estreias aconteceram, principalmente e canais que passam pela tal da reformulação como o Showtime, o HBO e o FX.

No Showtime tivemos a estreia da excelente The Affair, que já amealhou três indicações ao Globo de Ouro e promete ser uma das grandes séries do canal que ainda tem Homeland no seu auge. O FX estreou The Strain, série sobre vampiros, baseada nos livros de Guillermo Del Toro e Chuck Hogan e que conseguiu ótimos números para o canal e promete se tornar uma das grandes produções do FX, que ainda tem The Americans, um drama histórico sobre espiões durante a guerra fria. Já o HBO estreou duas grandes séries em 2014 e promete muito mais para 2015. Esse ano recebemos do canal True Detective, estrelada pelo vencedor do Oscar, Matthew McConaughey e Woody Harrelson, série criminal que promete solucionar um caso diferente a cada temporada, sempre com elencos e história renovada. O canal estreou também The Leftovers, baseada no livro de mesmo nome de Tom Perrotta (que atua como roteirista), Damon Lindelof (Lost, Star Trek) também assina o roteiro de todos os episódio. A série conta a história de pessoas que foram deixadas na Terra após um fatídico dia onde 3% da população mundial simplesmente desapareceu do nada. A série é focada em como esse evento afetou as pessoas que ficaram. Tem aquela “cara” de novo Lost.

Isso sem falar nas três produções de super-heróis que estrearam esse ano: Gotham, The Flash e Constantine. As duas primeiras sucessos de critica e audiência, a terceira corre riscos de cancelamento.

E você, vai sentir mais saudades de qual série? E qual foi aquela estreia de 2014 que te empolgou mais?


Já está nos seguindo no Twitter e no Facebook? Vem trocar uma idéia com a gente também no Botecão do Jack, nosso grupo no Facebook. Se quiser algo mais portátil, corre pro Telegram.

Comentários