Review | Chuck 5×11: “Chuck Versus The Bullet Train”

  Leandro de Barros  |    terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Chuck dá o seu último passo em direção ao final de maneira incrível! Prometendo fechar com chave de ouro a sua história, a série entrega um dos melhores episódios que ela já teve

Spoilers abaixo.

AGORA SIM, CARAMBA!

Histórinha divertida que vocês ainda não sabem: nesse fim de semana, a equipe do Supernovo gravou um podcast. Um dos assuntos foram as séries de 2012 e tal, e chegou a vez de falar de Chuck e o seu fim. Eu disse que estava meio decepcionado com a temporada, talvez porque eu esperasse demais dela.

Aí surge Chuck Versus The Bullet Train com absolutamente o que a série tem de melhor pra oferecer! Bateu até um arrependimento.

O episódio teve tudo que precisou ter: ação, drama, comédia e ainda pavimentou um caminho MUITO interessante pro final da série. Curiosamente, um caminho que o papai apontou na última review (não é por isso que eu curti, é porque achei a idéia boa mesmo).

Vamos começar pelo núcleo Buy More, a parte mais cômica do episódio. Eu comecei achando que insistir nessa história do Jeff e Lester querendo saber o que tem de errado na Buy More, um tiro no pé. A idéia foi boa, a piada era legal, mas a única piada do mundo que não perde a graça é a do Paraguai (“Olá señora! Yo soy paraguaio e estoy aquí para matarla!” / “Para o quê?” / “Paraguaio, señora”). A primeira vez foi legal, a segunda foi bem utilizada, mas uma terceira? Paguei a minha língua. Esse episódio foi, na minha opinião, a melhor participação de Jeff e Lester na história da série. Nem a primeira vez que a banda deles surgiu foi tão boa assim.

Foi todo um conjunto da obra, que é preciso ser comentado. Após Alex ter sido sequestrada, Jeff e Lester conseguem evitar que o trailer dos sequestradores funcione. Aí, Casey liga pra Morgan pra ele e Awesome recuperarem Alex. “Vá até o meu carro e pegue uma rifle, um revolver e um canivete. Deixe as armas grandes!” – Morgan aparece com um rifle do tamanho dele e todo armado (aliás, nessa cena, foi interessante ver o retorno dos “paralelos” entre Morgan e Chuck – os dois estavam pegando materiais para salvar as respectivas namoradas). Aí, a situação se repete, dessa vez com Jeff e Lester. “Deixem as armas grandes!”, repete o Coronel – Jeff e Lester mais armados que o Rambo! Impagável.

Enquanto isso, o núcleo principal da série também esteve ótimo. Toda a situação da Sarah ter o Intersect (e finalmente poder compartilhar a sensação com Chuck) e os planos dos dois para o futuro, depois de uma temporada inteira sendo direcionados para isso, construíram perfeitamente o clima para os acontecimentos finais. Quinn agora tirou as memórias de Sarah e vai usá-la, fingindo ser seu instrutor. O alvo dela é o próprio Chuck.

Vale o destaque para Casey também, que esteve ótimo no episódio como a ponte entre os dois núcleos. O personagem conseguiu misturar o drama de ter a filha sequestrada com o humor no seu salvamento e ainda participou das sequências de ação com os outros protagonistas.

Digam o que quiserem, Chuck guardou tudo pro final. Eu simplesmente adorei o episódio e não vejo a hora do próximo. Infelizmente, é nesse momento que eu me lembro que o próximo é o último da série. Se manter o ritmo, fecha com chave de ouro.

O que vocês preferem: final trágico ou final feliz?

http://www.youtube.com/watch?v=EhMHim1SoZc

Episódios anteriores:


Já está nos seguindo no Twitter e no Facebook? Vem trocar uma idéia com a gente também no Botecão do Jack, nosso grupo no Facebook. Se quiser algo mais portátil, corre pro Telegram.

Comentários