Review | White Collar 3×12: “West Upper Side Story”

  Leandro de Barros  |    sábado, 28 de janeiro de 2012

Divertido, inteligente, ágil... White Collar acerta mais uma vez em um excelente episódio!

Ai, ai, se todas as séries do mundo tivessem episódios assim…

Spoilers abaixo.

Leve, inteligente, referencial. Escolha um adjetivo para o roteiro de West Upper Side Story. Mesmo tem pouco da “trama da temporada” nesse episódio, mesmo sendo o episódio todo uma história comum, eu tenho que dizer que simplesmente achei o episódio fantástico.

Com diálogos afiados, brincadeiras com obras literárias famosas (desde Harry Potter até Shakespeare) e com um ritmo rápido, mas ao mesmo tempo leve e esperto, nós tivemos um dos melhores episódios da temporada até, mas uma das maiores trolladas também.

Vocês assistiram à promo na semana passada? Se não, vão lá ver. Eu espero.

Já viram? Dá a impressão de que o Neal (Matt Bommer) vai fugir ou armar alguma coisa, né? Sacanagem do canal americano USA, hahaha. Mas bom, voltando.

Depois da notícia de que Neal pode ser liberado da prisão em poucos meses, o episódio começa com o golpista puxando o saco de Peter (Tim DeKay). Logo, sabemos o porquê: Peter ainda precisa dar o seu depoimento sobre o caso de Keller e, caso fale a verdade, pode colocar Neal na cadeia novamente.

Aí já entra a primeira camada interessante do episódio: enquanto Neal jura de pés juntos para Peter que está arrependido, ele ensina um garoto a fazer o mesmo com o diretor da escola. Se antes, dúvidas sobre o caráter do golpista sempre foram exclusivas de Peter, agora são também do espectador. Afinal, Neal está mesmo arrependido ou está apenas atrás da liberdade novamente?

O episódio prossegue, com o início do caso da semana. Um garoto de uma escola muito rica, vai até a sede do FBI para denunciar um funcionário da sua escola, que parece estar desviando fundos destinados à bolsas de estudo na instituição. O próprio garoto, Evan, é bolsista. As coisas ganham contornos Shakesperianos quando descobrimos que Evan está apaixonado pela filha do acusado.

A partir daí, White Collar nos brinda com ótimos momentos de entretenimento. Todo o desenvolvimento do caso, com Peter virando um “pai querendo colocar o filho na escola” e Neal virando um “professor substituto”, com Mozzie (Willie Garson) ajudando Evan a conquistar a garota,  tudo cai bem. Todas as histórias e todas as cenas se encaixam como pequenas engrenagens no episódio.

É difícil encontrar um episódio de série que seja só elogios, mas parece que dessa vez encontramos. Agora, com Neal realmente inocentado e prestes a sair em liberdade, o que a série nos aguarda?

Episódios Anteriores:


Já está nos seguindo no Twitter e no Facebook? Vem trocar uma idéia com a gente também no Botecão do Jack, nosso grupo no Facebook. Se quiser algo mais portátil, corre pro Telegram.

Comentários