Convergence é um fracasso de vendas nos EUA

Se você acompanha as novidades sobre o mercado de quadrinhos norte-americano, sabe que a DC Comics está se mudando.

A editora americana está saindo de Nova York, onde teve sua sede por décadas, e indo para Burbank, na Califórnia, que fica mais perto de Los Angeles e permite que a divisão de quadrinhos da DC Entertainment possa trabalhar mais facilmente com as produções cinematográficas e afins.

Porém, como uma mudança dessas leva tempo, a DC organizou uma “brincadeira”: enquanto está se mudando, a editora não vai publicar suas HQs regulares. Ao invés disso, ela separou o mês de Abril e Maio para publicar Convergence, um mega-evento reunindo diversos universos alternativos dos seus personagens.

O problema é que essa extravagância histórica da DC está tendo péssimos resultados de vendas nos EUA. Um lojista escreveu o seguinte testemunho para o BleedingCool:

[quote]Nessa manhã, nossas vendas com a DC nesse mês estão cerca de 40% menores do que comparado com o ano passado. E com Convergence #3 chegando nessa semana, nós ainda estamos lutando pra vender as número #0, #1 e #2 além de outros tie-ins.

Das 25 cópias de cada número que a gente pegou, ainda temos 12 #0s, 6 cópias da #1 e 10 da #2 esperando por compradores. Sobre os outros títulos, a situação está tão ruim quanto.

Nós normalmente vendemos entre 30 e 40 cópias do Batman no dia do lançamento. Das 25 Convergence Batman: Shadow of the Bat #1 que nós temos, ainda sobraram 15.

Nós também vendemos cerca de 30 cópias da HQ da Arlequina. Das 30 Convergence Harley Quinn #1 que temos, ainda sobraram 22.

Suicide Squad também costuma vender tudo logo no primeiro dia. Porém, nós ainda não conseguimos vender 5 cópias do seu tie-in e ainda temos mais 16 guardadas.

Dos nossos 60 clientes de assinatura, só 5 pediram por alguma coisa relacionada ao evento. A resposta geral tem sido ‘Eu espero até que isso acabe’ ou ‘Me avise quando Batman #40 for publicada’.

Não preciso dizer que as vendas estão ruim nesse mês e, além de baixar os preços para 50 centavos de dólar, eu provavelmente vou dar essas HQs de graça no Free Comic Book Day e aceitar o prejuízo, pelo menos recupero espaço na minha prateleira. Tenho certeza que vocês já ouviram isso de outros logistas, mas definitivamente não podemos bancar dois meses sem vender HQs da DC. Batman, Arlequina e Esquadrão Suicida estão normalmente no nosso Top 5 de todos os meses e, até o momento, Convergence não fez nada além de manter os leitores afastados. Acho que a pior parte é que os clientes não estão nem comprando outras HQs no lugar, simplesmente estão esperando para que o evento acabe e eles possam voltar aos hábitos normais.[/quote]

Convergence chega ao fim no mês que vem.

The Handmaid’s Tale – Review – 1ª Temporada

Começa numa perseguição de carro e continua numa perseguição a pé, uma família acuada tenta fugir de seus perseguidores se embrenhando na floresta, a tensão...

Agents of SHIELD – Review – 4° Temporada

Magnifica! É a primeira palavra que me vem à mente para descrever a série Agents of SHIELD, uma série que começou com uma pegada totalmente...

Crítica | Resident Evil 6 – O Capítulo Final

Resident Evil 6 – O Capítulo Final, dirigido por Paul W. S. Anderson e levemente baseado no jogo de vídeo game do mesmo nome,  é...

Desventuras Em Série – Crítica – 1° Temporada

A quase 12 anos atrás, chegava ao cinema a adaptação de um dos maiores sucessos literários da história. “Lemony Snicket’s A Series Of Unfortunate Events”,...

Resenha de Como Tatuagem, de Walter Tierno

Walter Tierno é autor nacional, publicou dois livros pela Giz Editorial (Cira e o Velho e Anardeus – No Calor da Destruição) e agora, pela...

Resenha de Além-Mundos, de Scott Westerfeld

Scott Westerfeld é, atualmente, um dos escritores que considero consistentes a ponto de ler seus livros sem saber exatamente do que se tratam e ainda...