Viral de Batman – O Cavaleiro das Trevas Ressurge mostra uma carta de Lucius para o Batman

  Leandro de Barros  |    segunda-feira, 25 de junho de 2012

Lucius Fox (Morgan Freeman) escreve para Bruce Wayne (Christian Bale) no novo viral do filme

A campanha viral do novo filme do Batman, liberou hoje fotos de uma carta que escrita por Lucius Fox (Morgan Freeman) para Bruce Wayne (Christian Bale).

A carta possui alguns spoilers leves e fala um pouco sobre a situação da Wayne Enterprises. Dê uma olhada:

[nggallery id=609]

A letra de médico é que é complicada de entender, né? Como o Supernovo é bondoso, aí vai a nossa tradução rústica:

Querido Bruce,

Espero que essa carta o encontre bem. Apesar de eu preferir ter essa conversa com você pessoalmente, o Alfred me disse que era melhor escrever, já que você não está recebendo visitas no momento. Sendo assim, eu farei o meu melhor para detalhar minha visão da situação dentro da empresa.

É notório que na atual situação econômica, nossos investidores tem se tornado cada vez mais preocupados sobre como o dinheiro deles está sendo gasto. Assim, a nossa rentabilidade está sendo julgada e analisada, e os lucros e as despesas foram consistentes. Isso nos permitiu a autonomia de dedicar recursos para os programas filantrópicos da Fundação Wayne e aos nossos esforços no setor de Pesquisa e Desenvolvimento [ele está falando sobre os gastos com os materias do Batman aqui]. Porém, durante os últimos cinco trimestres, nossos lucros estiveram em queda. Nessa mesmo período, nossos gastos em Pesquisa e Desenvolvimento tem tido um aumento astronômico. E conforme o receio cresce na empresa, eu estou sendo colocado numa posição onde tenho de responder à algumas questões, principalmente sobre o seu projeto de energia.

Ninguém vai discutir o fato de que a inovação é a chave do nosso crescimento e sucesso. É uma necessidade no nosso negócio, que se torna na principal razão para o conselho começar a conferir o nosso orçamento de Pesquisa e Desenvolvimento e a colocar os olhos na sua máquina. Como eles não sabem exatamente o que você pretende, tudo que eles conseguem entender é que uma enorme quantidade de dinheiro está sendo gasta em algo que eles entendem como uma jornada infrutífera por energia limpa. É aqui que reside o problema.

Na última vez que nos falamos, você expressou a sua relutância em avançar com o projeto e começar a próxima fase de testes. Eu entendi o seu argumento sobre isso. Mas, se você quer que a companhia continue a financiar os seus esforços, eu acho que está na hora de dar ao Conselho mais do que apenas a visão geral que eles já possuem, esclarecendo-os sobre o que esse projeto vai significar para Gotham, caso você seja bem sucedido. Eu também gostaria de dizer que, com a idade, Bruce Wayne decidiu seguir os passos do pai, usando a Wayne Enterprises e todos os seus recursos para apoiar a nossa cidade com rapidez e confiança.

Nada ruim pode surgir disso, Bruce. Mas, se você decidir não lidar com esse assunto pessoalmente, eu não tenho certeza de quanto tempo eu consigo controlar o Conselho. Apesar de tornar as coisas mais difíceis na sua ausência, eu assumo que você possui suas razões para isso e não é a minha função questioná-los, mas eu temo que se você for ficar fora do radar por um longo tempo, nós arriscamos ter um outro Billl Earle em mãos [Bill Earle foi aquele executivo que era o CEO da Wayne Enterprises em Batman Begins]. Eu consigo ver alguns conselheiros maquinando para construir alguma influência dentro do Conselho, principalmente John Daggett, que eu acho que é a última pessoa que queremos enfrentar em uma disputa de poder.

Quando eu aceitei esse trabalho, eu sabia completamente o que o trabalho e o nosso acordo implicava. Eu também estou bem ciente da sua maneira favorita de lidar com todas as questões relacionadas à Wayne Enterprises. Porém, eu devo dizer que nós estamos se aproximando de um conjunto de circunstâncias que vão, infelizmente, exigir uma mudança se nós não enfrentarmos o Conselho. Mudanças, na maioria das vezes, não são ruins, mas eu estou preocupado nesse caso.

Eu sei que você considera meu pessimismo uma outra parte do meu charme. Pode até ser isso, mas deixe-me lembrá-lo: você não me contratou por causa do meu charme. Eu espero por novidades suas. Com sorte, nos encontraremos pessoalmente.

Cumprimentos, 

Lucius Fox

Então, basicamente, temos o nosso querido Bruce Wayne procurando por uma maneira de criar energia limpa. Enquanto isso, a Wayne Enterprises começa a entrar em uma crise, com poucos lucros (talvez alguém esteja bancando uma campanha contra a empresa) e com gastos altíssimos com as bugigangas do Batman (aquele avião, talvez?). O Conselho quer respostas, mudanças, dinheiro. É provavelmente nesse caso que entra Miranda Tate (Marion Cotillard).

E por que Bruce não quis seguir com o projeto? Será que a tal máquina dele é perigosa? Será que a tal máquina dele é justamente a máquina que Bane (Tom Hardy) usa? Digo mais: será que a máquina dele é perigosa e a Miranda Tate, que é a Talia Al Ghul na verdade, descobriu todo esse perigo e enviou o Bane pra roubar a máquina e tocar o terror?

Descobriremos em breve.

Aliás, em uma notícia relacionada, curta o novo banner do filme:

The Dark Knight Rises, chamado de O Cavaleiro das Trevas Ressurge no Brasil, conta com Christian Bale (Bruce Wayne / Batman), Morgan Freeman (Lucius Fox), Michael Caine (Alfred), Gary Oldman (Comissário Gordon), Tom Hardy (Bane), Anne Hathaway (Selina Kyle / Mulher-Gato), Marion Cotillard (Miranda Tate), Joseph Gordon-Levitt (John Blake) e Juno Temple (Holly Robinson) no elenco. Direção de Christopher Nolan.


Já está nos seguindo no Twitter e no Facebook? Vem trocar uma idéia com a gente também no Botecão do Jack, nosso grupo no Facebook. Se quiser algo mais portátil, corre pro Telegram.

Comentários