The Rolling Stones fecha turnê com chave de ouro!

Matheus Pessôa

  segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

The Rolling Stones fecha turnê com chave de ouro!

Com várias participações especiais e setlist cheia de clássicos, os Rolling Stones maravilham New Jersey com um show simplesmente espetacular.

Os Rolling Stones subiram ao palco neste sábado (15) no NEWARK PRUDENTIAL CENTER, no que foi o último show de sua turnê comemorativa 50 & Counting, iniciada há alguns meses atrás. Por onde quer que os Stones pisem, há uma história a ser contada. A cada turnê que a banda faz, a chama do rock’n’roll clássico volta se acende novamente em todos os milhares de fãs que apreciam as verdadeiras obras de arte que foram produzidas pelas tantas e tantas bandas que marcaram o passado do Rock And Roll. Mas apenas uma dura- até agora- por meia década. The Rolling Stones.

E nesta noite de sábado, fizeram mais um show marcante, lá em New Jersey. Um show absolutamente absurdo. A banda superou limites nesse show.

20121203_Rollingstones

Todos os tipos de fã dos Stones puderam usufruir do show: aqueles que gostam de todas as músicas, os que gostam das mais antigas e os que preferem as novas composições. Por quê? Simples: TODAS as músicas que marcaram o passado e marcam o presente da banda estavam naquela setlist.

Os Stones subiram ao palco exatamente à 0h (no horário de Brasília). O kick-start foi animador tanto para quem estava no show quanto para quem acompanhava pela televisão (o show foi transmitido a vivo para muitos países do mundo). Logo no início do show, Get Off My Cloud já animou o público, hit que foi procedido por The Last Time e It’s Only Rock ‘N’ Roll (But I Like It), que foi o estopim para um grande início. A seguir, a clássica Paint It Black mostrou a grande forma dos guitarristas lendários da banda, Ronnie Wood e Keith Richards, que estavam sincronizados como nos velhos tempos. Charlie Watts, sempre tímido, arrebentava na bateria. E, é claro, Mick Jagger mostrou toda a sua energia inacabável mais uma vez

O êxtase dos fãs só aumentou quando Lady Gaga subiu ao palco com todo o seu estilo pop de hoje em dia e se juntou aos cinquentões de 70 anos na música Gimme Shelter. O resultado foi muito bom, a voz de Gaga contrastou bem com a de Mick Jagger nos vocais mais agudos e no refrão da música, mas essa versão ao vivo ficou muito boa mesmo.

Já a produção do show foi um espetáculo à parte: a boca de Jagger (logo dos Stones) foi colocada como parte integrante do telão que exibia as lindas imagens que acompanhavam as canções stonianas em todo o momento do show; A ‘língua’ era um espaço com esse formato no meio da plateia, por onde Jagger se balançou várias vezes.

702631092

Os convidados da banda não acabaram por aí: depois de Wild Horses, John Mayer e Gary Clark Jr. foram chamados ao palco e tocaram Going Down com os Rolling Stones, num estilo completamente de blues, que lembrou muito a época mais antiga da banda, nos primórdios dos anos 60 dos pubs ingleses. Ritmo que cada vez mais foi mudando e tomando forma com o passar dos anos. As quatro guitarras completavam o som uma da outra, mostrando uma excelente preparação e sincronia entre Ronnie, Keith, Mayer e Clark Jr, O show também foi marcado pela interação do público que assistia à apresentação ao redor do mundo, que votaram pela internet no site dos Stones para escolher uma música, no conhecido estilo ‘By Request’. A música escolhida foi Dead Flowers.

Depois disso, o The Black Keys subiu ao palco para tocar Who Do You Love, numa canção que foi um dos melhores momentos do show; A bateria de Patrick Carney fez um duo excelente com a de Charlie Watts, assim como as vozes de Jagger e Dan Auerbach, enaltecendo aquela grande noite. Bruce Springsteen também participou da setlist, tocando Tumbling Dice.

A-WAw5RCQAAxpqR

Mick Taylor participou de um dos mais memoráveis momentos do show. O ex-integrante dos Rolling Stones (que também participou de outros shows da turnê dos 50 anos) fez um solo de guitarra magnífico com Keith Richards, mostrando que ainda tem afinidade, pelo menos musical, com o guitarrista.

Os outro momentos altos foram nas músicas: Doom And Gloom (nova composição que ficou EXCELENTE ao vivo, assim como One More Shot), Start Me Up, Miss You e Sympathy for the Devil. O bis foi memorável, com You Can’t Always Get What You Want sendo cantada pelo coral de Trinity Wall Street, a eletrizante Jumpin’ Jack Flash e, é claro, o hino dos Rolling Stones: (I Can’t Get No) Satisfaction.

Mais uma vez, os Rolling Stones brilharam, e mostram que estão em plena atividade, mesmo 50 anos depois do início. E quando será o fim? Parece que os Stones são eternos. E que a contagem continue!

 

Setlist- NEWARK 15TH DECEMBER, PRUDENTIAL CENTER

Tonight’s set list:

Gorilla Intro (with Batala Drummers)

Get Off Of My Cloud

The Last Time

It’s Only Rock ‘N’ Roll (But I Like It)

Paint It Black

Gimme Shelter (with Lady Gaga)

Wild Horses

Going Down (with John Mayer and Gary Clark Jnr)

Dead Flowers (By Request…)

Who Do You Love (with The Black Keys)

Doom And Gloom

One More Shot

Miss You

Honky Tonk Women

Introduções da banda

Before They Make Me Run

Happy

Midnight Rambler (with Mick Taylor)

Start Me Up

Tumbling Dice (with Bruce Springsteen)

Brown Sugar

Sympathy For The Devil

ENCORES

You Can’t Always Get What You Want (with the Choir of Trinity Wall Street)

Jumpin’ Jack Flash

(I Can’t Get No) Satisfaction


Já está nos seguindo no Twitter e no Facebook? Vem trocar uma idéia com a gente também no Botecão do Jack, nosso grupo no Facebook. Se quiser algo mais portátil, corre pro Telegram.

Comentários