Música Boa Que Você Talvez Não Conheça: Ramirez

Eder Augusto de Barros
edaummm

  terça-feira, 23 de abril de 2013

Música Boa Que Você Talvez Não Conheça: Ramirez

O exemplo da evolução e amadurecimento musical. Na prática. Ou nos ouvidos.

Foto: Patricia Lima

Essa talvez não seja tão desconhecida, principalmente se você viveu a adolescência quando o saudoso Trama Virtual era um dos maiores prestadores de serviço para os chatos e rabugentos jovens daquela época.

Mesmo assim o show de hoje no Música Boa Que Você Talvez Não Conheça fica ao encargo da banda carioca mais britânica de todas: Ramirez!

Assim como quase toda banda que surgiu na saudosa época do Trama Virtual, o Ramirez também seguia a pegada mais hardcore, e até com um pé no emocore algumas vezes. Neste momento você torce o nariz e ofende a minha digníssima mãe, mas calma, eu vou defender a minha escolha de hoje.

O Ramirez é um exemplo visual e auditivo da perfeita evolução musical. No seu álbum de estreia a banda carioca emplacou alguns hits mais rápidos e emotivos, com guitarras pesadas como “Matriz“, “Me Diz” e “Menininha“. Não sei qual a fixação com a letra “M“. Enfim. Matriz inclusive esteve na trilha sonora do seriado global, Malhação. A falta de experiência porém era eminente, e  influência não estava bem definida. E a banda se apoiava no hype do momento. E isso não é uma critica, e sim um fato. Eu não gosto muito desse álbum, mas não por ele ser ruim. Não é, só não é bem o que costumo ouvir. E também deixei de fora da lista porque não tem nada que talvez você não conheça.

Ramirez – Desembarque (2009)

Veio o segundo disco, intitulado Desembarque, e a coisa começou a esquentar. A banda vem com uma roupagem diferente. O lado hardcore/emocore ficou de lado, os cabelos estão cortados e até terno e gravata os meninos estão usando. Eles cresceram. E com eles, a música.

Desembarque representa a transição do som da banda, ao mesmo tempo que as claras influências de bandas britânicas como Beatles, Rolling Stones e Oasis começam a surgir, mas os riffs mais pesados e as guitarras com suaves distorções estão ainda presentes. Músicas como “Desenhos” ainda trazem o perfil do primeiro disco, e outras como “O Melhor do Que Há Pra Nós” representam a clara evolução músical, som e letra, melodia. Ouça na íntegra o disco:

Ramirez – Bonanza (2011)

Mais ai vem o pulo do gato e o passo final na evolução da banda. Apesar de Desembarque ser um ótimo disco, a banda ainda não estava madura. Ainda estava em transição. Mas depois da tempestade vem a bonança. E ai veio a Bonança da banda. Ou o Bonanza se você preferir. A banda se acalmou, sossegou, chegou ao ponto derradeiro da sua evolução, lapidou seu estilo. Muito bem lapidado. Raro no rock nacional. Puro Rock n’ Roll. As influências britânicas ainda mais fortes aqui, aliás, predominantes.

O disco abre com a ótima “Bem-Vindos ao Show” e devemos destacar também “Garotas do Interior” e “Seu Gosto Mais Uma Vez“.

A banda está na produção do seu quarto álbum, e além de disponibilizar todas as faixas no youtube você pode baixar os discos todos no site oficial.

Espero que tenham gostado da dica, e peço que vocês me indiquem Músicas Boas que Eu Talvez Não Conheça!


Já está nos seguindo no Twitter e no Facebook? Vem trocar uma idéia com a gente também no Botecão do Jack, nosso grupo no Facebook. Se quiser algo mais portátil, corre pro Telegram.

Comentários