Time criativo da Batgirl se desculpa por polêmica com personagem transgênero

Leandro de Barros

  terça-feira, 16 de dezembro de 2014

Time criativo da Batgirl se desculpa por polêmica com personagem transgênero

Polêmica com personagem transgênero resulta em pedido de desculpas da equipe criativa da série

Cameron Stewart, Brenden Fletcher e Babs Tarr, a equipe criativa que trabalha na revista mensal da Batgirl dentro da DC Comics, divulgaram nessa semana uma carta aos leitores se desculpando pela edição #37 da HQ e pela maneira como a história lida com um vilão transgênero.

Na história, a Batgirl enfrenta uma versão-falsa de si mesma, onde uma impostora passa a utilizar o nome da heroína. No fim, há a revelação de que a Batgirl falsa era Dagger Type, uma cross-dresser. A reação de Barbara Gordon à essa descoberta foi o que causou a polêmica:

batgirl 37

“Nós poderíamos ficar o dia todo falando sobre nossas intenções com a Dagger Type, quais eram nossos objetivos e quais não eram. Mas nossas intenções não invalidam as reações legítimas que algumas pessoas tiveram com essa história. Essas reações são honestas e sinceras e existem independente das nossas intenções criativas, nós não queremos dispensá-las.

Ao invés disso, nós queremos reconhecer o dano e a ofensa que causamos e expressar nossas mais sinceras desculpas. Nós todos estamos profundamente afetados pela reação dessa HQ e fizemos disso um ponto de discussão entre a gente. Apesar de esperarmos um nível de controvérsia em relação aos problemas de identidade e o processo artístico que essa história deveria evocar, nós agora percebemos que nossa apresentação desse personagem teve falhas, com quaisquer elementos da nossa história que lembraram os leitores de clichés sórdidos e errôneos que associam expressão de gênero com drag”, diz a carta assinada pela equipe.

A HQ foi publicada na semana passada pela DC Comics.


Já está nos seguindo no Twitter e no Facebook? Vem trocar uma idéia com a gente também no Botecão do Jack, nosso grupo no Facebook. Se quiser algo mais portátil, corre pro Telegram.

Comentários