Rumor do Dia: DC Comics pode estar planejando uma dança das cadeiras com seus artistas

Leandro de Barros

  quarta-feira, 09 de outubro de 2013

Rumor do Dia: DC Comics pode estar planejando uma dança das cadeiras com seus artistas

De acordo com rumores, a editora pode realizar trocas de equipes criativas nos próximos meses. Anuncio deve rolar durante a New York Comic-Con

Cartaz da DC para a New York Comic-Con 2013

Cartaz da DC para a New York Comic-Con 2013

Segundo o BleedingCool, a DC Comics pode estar planejando uma nova dança das cadeiras com os roteristas e desenhistas das suas séries mensais de Os Novos 52.

A publicação afirma ter ouvido rumores de que uma “maratona de trocas” será anunciada na New York Comic Con e que deverá rolar dentro dos próximos seis meses de publicações da editora. Basicamente, o que a DC Comics pode estar planejado é trocar equipes criativas de uma mensal para outra – um exemplo disso é o que aconteceu com Brian Buccellato (roteiro) e Francis Manapul (desenhos), que saíram da mensal do Flash para assumir Detective Comics.

O que não se sabe é se a DC irá realizar todas essas trocas de uma vez ou se fará em suaves prestações durante esses 6 meses.

Apesar de parecer uma iniciativa bem parecida com o relançamento da Marvel em Marvel NOW (que nada mais foi do que uma troca de equipes técnicas para a criação de novas revistas), a impressão que fica é que a DC não irá zerar nenhuma revista dessa vez – usando o exemplo de Detective Comics: a dupla Buccellato-Manapul assumirá o comando do título, mas a revista não voltará para a edição #1 e continuará de onde estava.

Considerando que Marvel NOW foi inspirada no reboot da DC (Os Novos 52) e agora o reboot da DC está se inspirando em Marvel NOW, às vezes a gente precisa checar pra ver se acordamos no mundo real mesmo ou se estamos dentro do roteiro de Inception 2.


Já está nos seguindo no Twitter e no Facebook? Vem trocar uma idéia com a gente também no Botecão do Jack, nosso grupo no Facebook. Se quiser algo mais portátil, corre pro Telegram.

Comentários