Resenha | Vampiros em Nova York: Os Primeiros Dias

  Roberta Rampini  |    segunda-feira, 28 de maio de 2012

Escrito por Scott Westerfeld e publicado pela Record, Vampiros em Nova York: Os Primeiros Dias chega ao Supernvo como parte da Dominação Distópica

Em 2008, a Galera Record trouxe ao Brasil o livro Vampiros em Nova York: Os Primeiros Dias. Como parte da Dominação Distópica (saiba mais clicando no logo no fim da página), o Supernovo resolveu falar sobre o livro de Scott Westerfeld.

Vampiros em Nova York: Os Primeiros Dias

Vampiros em Nova York é um livro para quem gosta de explicações lógicas. Coisas como vampiros, zumbis, lobisomens, se é que podemos chamá-los assim, são explicados com muitos capítulos de lições de biologia, sem fantasia.

Em Os Primeiros Dias conhecemos os Peeps, portadores de um parasita muito antigo. Na maioria dos casos os contaminados se transformam em monstros, mas uma minúscula parte desses portadores positivos são imunes e não desenvolvem suas características negativas, assim ganham força, agilidade, sentidos e fome sobre-humanas. A graça está em perceber que esse não é exatamente um universo novo e sim uma espécie de explicação para muitas histórias antigas.

O protagonista da história é Cal. Ele também é o narrador que nos explica tantas conexões com o que nossa biologia conhece e o que as pessoas acreditam sobre Vampiros. Depois de “ficar” com uma mulher de quem só sabe o primeiro nome, o bonitão se transforma em um peep e se depara com a Patrulha da Noite, uma antiga organização que costumava caçar vampiros e hoje tenta impedir que o parasita se espalhe. Seu principal trabalho é encontrar novos Peeps e não permitir que esses disseminem o vírus, uma vez que ele é transmitido principalmente por relações sexuais e parece estar bem ativo nas noites nova-iorquinas.

Esse é um livro de Scott Westerfeld, de 2008. Scott é autor de ficção cientifica e suas obras são sempre assim, uma viagem fora da nossa realidade. Ele ficou mais conhecido com a sua série Feios (2010), série essa que teve todos os livros marcados na lista de best sellers do The New York Times. Talvez Vampiros em Nova York – Os Primeiros Dias e sua continuação Vampiros em Nova York – Os Últimos Dias não sejam os livros mais consagrados do autor, mas com certeza valem seus minutos gastos lendo essa resenha e as horas que vai curtir entre 334 páginas.

Senta que lá vem história…

Há alguns anos jogo RPG (PBF) com um grupo fiel de amigos, mudamos as campanhas, às vezes os mestres, mas estamos sempre juntos. Em um fim de semana de 2009 as janelas do meu msn pipocaram com esse povo dizendo que eu precisava ler um livro em duas semanas se quisesse jogar na próxima campanha. Eu, Rampinii, tenho certeza que o quanto eu gosto dessa história não é um nível muito normal, provavelmente minhas impressões estão ligadas a uma das melhores personagens que já tive (única com 100% de XP, I’m a overpower bitch, baby #beijos), por isso, serei justa. Não espere de Vampiros em Nova York – Os Primeiros Dias um amor arrebatador que pulsará pelo resto da sua vida em seu peito, mas não tenha medo de encará-lo como um namorado do colégio que te faz sorrir ao lembrar dos momentos juntos.

Ficha Técnica – Vampiros em Nova York

Autor: Scott Westerfeld
Tradutor:
 Rodrigo Chia
Editora: Galera Record
Páginas: 336
ISBN-10: 8501076937
Publicação: 2008


Já está nos seguindo no Twitter e no Facebook? Vem trocar uma idéia com a gente também no Botecão do Jack, nosso grupo no Facebook. Se quiser algo mais portátil, corre pro Telegram.

Comentários