Registro de marca para um parque de diversões da Terra Média já foi feito

Leandro de Barros

  segunda-feira, 04 de fevereiro de 2013

Registro de marca para um parque de diversões da Terra Média já foi feito

A Saulz Company, uma das três empresas que administram os filmes da Terra Média, registra a marca Middle Earth para usar em um parque temático!

Você viu aqui no Supernovo, em janeiro, que a Universal e a Warner tinham montado uma operação para conseguir montar um parque de diversões inspirado na Terra Média imaginada por J.R.R. Tolkien em O Senhor dos Anéis, O Hobbit e O Silmarillion.

O que antes era apenas um rumor, ganha ares oficiais hoje.

Minas Minas Tirith

De acordo com o Tolkien Brasil, já existe um documento com o registro da marca Middle Earth para um parque de diversões, ligada a empresa Saulz Company, uma das três empresas que administra os filmes baseados na Terra Média.

O advogado do site teve acesso à um documento do setor de registros de patentes do governo americano, confirmando assim a intenção de produção de um parque temático de O Senhor dos Anéis. Vocês podem conferir os pormenores jurídicos no próprio Tolkien Brasil.

Isso garante que vai sair um parque de diversões da Terra Média? Não. Garante que há o interesse de fazer esse projeto e, pelas datas (o registro foi emitido no dia 22 de janeiro de 2013), é um interesse recente. Ou talvez seja apenas a liberação da Família Tolkien que só rolou recentemente.

Seja como for, é muito cedo. O interesse está comprovado, mas daí pro parque sair do papel são outros 500. Meu conhecimento de construção de parques de diversões só encontra rival com o meu conhecimento do sistema de distribuição de energia elétrica no interior do Congo, mas acho que dá para prever os próximos passos. Até o parque ser anunciado oficialmente (caso saia mesmo), os envolvidos passarão por um longo período de conceitualização do parque, capitalização de fundos para o projeto, definições comerciais, reuniões com o governo da cidade onde forem construir e etc. Depois disso tudo (que deve durar uns bons meses – quiçá, anos), vem a parte mais longa: a construção em si, que também deve durar uns bons anos.

Tudo isso, valerá a pena? Considerando o sucesso da franquia em todos os fortes, imagino que sim.


Já está nos seguindo no Twitter e no Facebook? Vem trocar uma idéia com a gente também no Botecão do Jack, nosso grupo no Facebook. Se quiser algo mais portátil, corre pro Telegram.

Comentários