Nova revista do Superman e da Mulher-Maravilha quer o público de Crepúsculo?

Leandro de Barros

  terça-feira, 27 de agosto de 2013

Nova revista do Superman e da Mulher-Maravilha quer o público de Crepúsculo?

Tony Daniel se complica ao dizer que a revista do Superman e da Mulher-Maravilha vai mirar, "na falta de um exemplo melhor", no público de Crepúsculo

Superman Wonder WomanEnquanto nós estávamos chateados com a escalação de Ben Affleck como o novo Batman nos cinemas, a Fan Expo era realizada nesse fim de semana no Canadá.

Nomes como o de Stan Lee participaram do evento e, no painel da DC Comics, uma certa declaração de um certo desenhista causou um pequeno furdunço (na falta de uma palavra melhor).

Como você já sabe, em breve o casal 20 Superman e Mulher-Maravilha ganhará uma revista própria. A ideia do título é, num resumo bem simples como o título entrega, contar histórias do Superman e da Mulher-Maravilha, que atualmente estão encaixando o Lego no Universo DC.

Pois bem. O desenhista Tony Daniel, que vai trabalhar na revista, disse durante a Fan Expo que o objetivo da revista é angariar “o público de Crespúculo” pros quadrinhos. Ou será que não? Bem, confira comigo no replay o que foi exatamente que ele disse:

Eu estava falando com o [editor] Bobbie Chase e o [editor chefe] Bob Harras sobre fazer um título – e eu não estava falando exatamente sobre Superman/Wonder-Woman – mas eu mencionei que talvez a gente pudesse criar uma HQ que mirasse um pouco mais na faixa de leitoras que está crescendo. E talvez esse título tivesse um pouco de romance nele, um pouco de sex appeal. Algo para, na falta de um exemplo melhor, mirar no público de Crepúsculo. Milhões de pessoas foram aos cinemas para ver esses filmes porque o assunto interessa. O drama, a caracterização dos triângulos amorosos e dos amores proibidos e coisas do tipo. Literalmente um mês depois eles me convidaram pra Superman/Wonderman. Acho que levou uns três segundos para eu aceitar, porque é exatamente o que eu estava descrevendo

Obviamente que a citação à Crepúsculo não foi muito bem recebida. Manifestações e greves foram organizadas pelos fãs, que bradavam à plenos pulmões: “Não queremos que o Superman brilhe!”.

Ok, ninguém gritou nada, mas a galera xingou muito no Twitter. Honestamente, não acho que comparar à Crepúsculo (“na falta de um exemplo melhor”) tenha sido o pior da declaração. O pior mesmo é a DC querer atrair o público feminino com uma revista romântica “estilo Crepúsculo”. E usando a Mulher-Maravilha!

Para quem não sabe, a Mulher-Maravilha foi criada durante a Segunda Guerra Mundial e serviu de exemplo e inspiração para que muitas mulheres assumissem o trabalho braçal nos EUA enquanto os homens lutavam na Europa e no Pacífico. Desde a sua criação a personagem foi um símbolo da força feminina e, quando a guerra acabou, tentaram transformar a Mulher-Maravilha numa dondoca – algo que teve uma reação bem feia dos fãs.

Colocar a Mulher-Maravilha agora para ilustrar um romance para “atrair o público feminino” pros quadrinhos não só soa um pouco ofensivo para as mulheres, como ofensivo com a história da personagem (especialmente quando há uma revista da Mulher-Maravilha tão boa como a atual de Os Novos 52). E que fique claro que o problema não é fazer um título que seja focado no romance – há espaço para tudo nos quadrinhos e a iniciativa é muito bem vinda. O problema é a visão que a editora tem do público feminino.

Apenas para deixar registrado, uma pequena transcrição desse momento do painel pode ser lida no The Mary Sue, onde Tony Daniel ainda tranquiliza as leitoras femininas dizendo que “haverá a mesma quantidade de desenhos da bunda do Superman e da Mulher-Maravilha”.

E logo agora que eu estava confiante que passaríamos uma semana sem que a DC zerasse esse contador


Já está nos seguindo no Twitter e no Facebook? Vem trocar uma idéia com a gente também no Botecão do Jack, nosso grupo no Facebook. Se quiser algo mais portátil, corre pro Telegram.

Comentários