Neil Gaiman fala sobre os filmes de Livros da Magia e Sandman que não saíram do papel

Neil Gaiman, que lançou recentemente o livro O Oceano no Fim do Caminho, participou da última edição do podcast da revista Empire, onde falou sobre, entre outras coisas, as quase-adaptações cinematográficas de duas das suas obras mais famosas nos quadrinhos: Livros da Magia e Sandman.

O escritor revelou que quase viu os dois filmes saírem do papel e que, na verdade, isso seria uma péssima notícia. Veja porquê:

Sobre Livros da Magia: “O pior de todos foi Livros da Magia, o que é estranho porque o primeiro e o segundo rascunho eram realmente bons. E eles eram bons o suficiente pra fazer o pessoal do estúdio ficar realmente animado. Mas daí todo mundo começou a dar palpite e todo mundo começou a futilizar o negócio e o tornaram num roteiro genérico e que não era nada bom. Então o roteirista original saiu do projeto e um novo chegou e ele sabe que quanto mais ele mexer, mais chances ele tem de ganhar crédito de roteirista quando o filme sair do papel, então ele sai mexendo em tudo de maneira randômica. Então ele é demitido e eles contrataram mais outra pessoa, só que eles também contrataram um diretor, que resolveu fazer um roteiro. Então eu olhei pro roteiro que eles estavam prontos para produzir – e pelo que eu sei, talvez até produziram, porque eu liguei para a DC Comics e disse ‘Isso não tem nada em comum com Livros da Magia, além do herói se chamar Tim Hunter e o filme se chamar Livros da Magia. Se esse filme sair do papel, tudo que vai acontecer é que os fãs ficarão chateados e se sentirão usados. O roteiro é bem adequado para o que ele é, o que significa que é terrível, então por que nós não pedimos ao estúdio que nos pagam e eles pegam o roteiro e podem usar e nós ficamos com o nome Livros da Magia de volta’. E foi o que aconteceu, eu fiquei incrivelmente aliviado e não faço ideia se o filme foi ou não produzido“, explicou Gaiman.

Livros da Magia é uma série em quadrinhos do escritor, que foi publicada pela Vertigo. Ela conta a história de um jovem chamado Tim Hunter, que é um garoto britânico destinado a se tornar o maior mago do mundo. A história tem algumas semelhanças com Harry Potter, embora tanto Gaiman quanto J.K. Rowling tenham desmentidos alguma ligação entre as obras.

Sobre o filme de Sandman, Gaiman também deu notícias bem negativas:

Nós também desviamos de uma bala com o pior roteiro de Sandman. Era tão ruim que eu não consegui chegar no fim. Eu li umas 5 ou 10 páginas e abandonei. Depois, eu fui ler a sinopse da trama no AintItCool News, porque alguém de lá teve acesso ao roteiro, e eu me senti muito mal durante esse processo. No roteiro, a primeira fala do Morfeus era ‘Como se as suas armas pequenas pudessem machucar a mim, Morfeus, o Poderoso Senhor dos Sonho’. Ele era mantido no subterrâneo de Nova York por algo eletromagnético e a história se passava em 1997 ou 98, porque era uma trama baseada na virada do milênio. Os protagonistas tinham de fazer algo antes da virada do milênio, eles eram protagonistas – Lucifer, O Coríntio e Sandman eram irmãos e estavam nessa corrida contra o tempo para pegar um monte de coisa antes da virada do milênio. Nunca foi produzido e o roteirista recebeu mais dinheiro por fazer esse roteiro do que eu recebi por ter escrito Sandman. Então, se você me pergunta como eu me sinto sobre meus trabalhos não virarem filmes, eu me sinto bem“.

The Handmaid’s Tale – Review – 1ª Temporada

Começa numa perseguição de carro e continua numa perseguição a pé, uma família acuada tenta fugir de seus perseguidores se embrenhando na floresta, a tensão...

Agents of SHIELD – Review – 4° Temporada

Magnifica! É a primeira palavra que me vem à mente para descrever a série Agents of SHIELD, uma série que começou com uma pegada totalmente...

Crítica | Resident Evil 6 – O Capítulo Final

Resident Evil 6 – O Capítulo Final, dirigido por Paul W. S. Anderson e levemente baseado no jogo de vídeo game do mesmo nome,  é...

Desventuras Em Série – Crítica – 1° Temporada

A quase 12 anos atrás, chegava ao cinema a adaptação de um dos maiores sucessos literários da história. “Lemony Snicket’s A Series Of Unfortunate Events”,...

Resenha de Como Tatuagem, de Walter Tierno

Walter Tierno é autor nacional, publicou dois livros pela Giz Editorial (Cira e o Velho e Anardeus – No Calor da Destruição) e agora, pela...

Resenha de Além-Mundos, de Scott Westerfeld

Scott Westerfeld é, atualmente, um dos escritores que considero consistentes a ponto de ler seus livros sem saber exatamente do que se tratam e ainda...