Mangá de Kingdom Hearts chega ao Brasil pela editora Abril

Leandro de Barros

  terça-feira, 05 de fevereiro de 2013

Mangá de Kingdom Hearts chega ao Brasil pela editora Abril

Editora Abril finalmente consegue a autorização necessária e deve começar a publicar o mangá de Kingdom Hearts no Brasil ainda no primeiro semestre de 2013

Depois de muito tempo de enrolação e complicações, parece que o mangá de Kingdom Hearts finalmente chegará ao Brasil. De acordo com o Papo de Bodega, a editora Abril já resolveu todos os impasses com a Disney e a Square-Enix e poderá começar a publicar o título no país ainda no primeiro semestre de 2013.

Em 2008, quando surgiu o interesse de lançar Kingdom Hearts por aqui, o problema nasceu devido ao fato do jogo não ser lançado oficialmente no Brasil na época e a Square-Enix apenas liberava o mangá para países que tinham o jogo oficialmente. Agora, esse problema já foi resolvido e o projeto vai para frente.

A editora Abril não possui exatamente um mar de experiência com mangás, mas é interessante ver a editora entrando no mercado de quadrinhos japoneses por aqui. Em 2002 (durante o segundo boom da animação japonesa no Brasil), a editora lançou a série de Medabots, que não encontrou muito sucesso em Pindorama. Porém, depois de um longo tempo sem novidades e (talvez) estimulada pelo retorno da Nova Sampa ao mercado, a Abril começou a publicar no ano passado a antologia Gen, uma série de histórias produzidas por artistas japoneses menos populares exclusivamente para o mercado americano.

Já Kingdom Hearts, é uma franquia que mescla o Universo Disney com os personagens da Square-Enix, gerando assim um terceiro mundo próprio. A série já gerou oito jogos para diferentes consoles e ainda devem surgir mais títulos no futuro.

Ainda não existem informações sobre o formato, preço ou outras informações mais específicas sobre o mangá de Kingdom Hearts no Brasil.


Já está nos seguindo no Twitter e no Facebook? Vem trocar uma idéia com a gente também no Botecão do Jack, nosso grupo no Facebook. Se quiser algo mais portátil, corre pro Telegram.

Comentários