Mais desenvolvimentos sobre a nacionalidade do Superman

  Leandro de Barros  |    quarta-feira, 24 de agosto de 2011

A Action Comis #904, a última antes do relançamento da DC, trás novos desenvolvimentos na confusão gerada pela renúncia do Superman à cidadania americana

Spoilers abaixo. Se não quer saber o que acontece ANTES do relançamento da DC, que tal ver as novas fotos do filme do Superman?

Em abril, uma revista em quadrinhos americana chocou os EUA: em Action Comic #900, o Superman anunciou que renunciaria à cidadania americana, pois não queria mais que suas ações fossem confundidas como instrumento da política americana.

A história é um pouco longa: na trama da HQ, o Superman participou de um protesto pacífico no Irã, contra as forças opressoras de Ahmadinajad. O ditador iraniano considerou a atitude do kriptoniano como uma declaração de guerra dos EUA e o pau comeu. Ou não, eu não vi o desfecho da história. Mas não vamos perder nosso foco.

O que aconteceu foi: o Superman decidiu ir à ONU discursar e renunciar a sua cidadania americana.

A imprensa dos EUA foi à loucura, uns criticando a HQ, outros elogiado, debatendo, gente chamando o Superman de russo comunista e pior. Houve até gente dizendo que nunca mais leria nada da Marvel (!!!!).

A DC então colocou tudo em panos quentes em Superman #711, com Kal-el falando sobre segundas chances e como a América é o país onde as pessoas perseguem seus sonhos e tudo mais.

Agora, a Action Comic #904 vai sair e, de novo, o papo da nacionalidade do Superman aparece. Um outro país resolve oferecer ao herói sua cidadania…

Um Superman chines! Vocês conseguem imaginar?

A Action Comics #904 será a última a sair antes do reboot da DC. Na nova Action Comics, que deve se passar 5 anos antes do universo DC em geral, o novo Superman será alguém começando sua carreira de super-herói e estando mais próximo do Superman original, que surgiu em 1938.

via BleedingCool


Já está nos seguindo no Twitter e no Facebook? Vem trocar uma idéia com a gente também no Botecão do Jack, nosso grupo no Facebook. Se quiser algo mais portátil, corre pro Telegram.

Comentários