Karen Berger deixa a Vertigo!

Depois de 33 anos de DC Comics e mais de 20 anos na Vertigo, a vice-presidente e editora executiva do selo, Karen Berger, renunciou ontem à noite ao seu cargo dentro da linha de quadrinhos adultos da editora.

De acordo com o divulgado, Karen deixa a DC em termos amigáveis, ainda exercendo o seu cargo até março de 2013, para facilitar a transição editorial que a Vertigo sofrerá.

Estou extremamente orgulhosa por ter fornecido uma casa para escritores e artistas poderem criar histórias modernas e provocativas, que ampliaram os horizontes dos quadrinhos e atraíram novos e diversos leitores para essa mídia. Quero agradecer imensamente aos taletosos criadores que ajudaram a fazer da Vertigo um selo único e diferente e sou agradecida a todos da DC Entertainment e à comunidade varejista por nos apoiarem todos esses anos“, disse Berger em comunicado oficial.

Apesar de pouco conhecida fora do campo dos quadrinhos, Karen Berger é um dos nomes mais importantes da indústria americana de histórias em quadrinhos, tendo sido a responsável por levar nomes como Neil Gaiman, Alan Moore, Grant Morrison, Jamie Delano, Peter Milligan, Garth Ennis para os EUA. Outros nomes que foram editoriados por Berger ainda incluem Scott Snyder, Brian Azzarello e Brian K. Vaughan.

Sob o comando da editora, a Vertigo publicou obras que mudaram a visão que a indústria recebia e ditaram um novo padrão de qualidade nas publicações norte-americanas, como Hellblazer, Sandman, Preacher e V de Vingança.

Desde o relançamento do Universo DC, porém, algumas obras da Vertigo migraram para a linha mensal da DC Comics e essa “influência externa” culminou no cancelamento de Hellblazer, revista mais longínqua do selo, para a criação de uma revista solo do Constantine dentro da linha mensal da DC. Teria esse fato influenciado a decisão de Berger? Não se sabe, assim como não se sabe qual será o futuro editorial da Vertigo a partir de agora.

The Handmaid’s Tale – Review – 1ª Temporada

Começa numa perseguição de carro e continua numa perseguição a pé, uma família acuada tenta fugir de seus perseguidores se embrenhando na floresta, a tensão...

Agents of SHIELD – Review – 4° Temporada

Magnifica! É a primeira palavra que me vem à mente para descrever a série Agents of SHIELD, uma série que começou com uma pegada totalmente...

Crítica | Resident Evil 6 – O Capítulo Final

Resident Evil 6 – O Capítulo Final, dirigido por Paul W. S. Anderson e levemente baseado no jogo de vídeo game do mesmo nome,  é...

Desventuras Em Série – Crítica – 1° Temporada

A quase 12 anos atrás, chegava ao cinema a adaptação de um dos maiores sucessos literários da história. “Lemony Snicket’s A Series Of Unfortunate Events”,...

Resenha de Como Tatuagem, de Walter Tierno

Walter Tierno é autor nacional, publicou dois livros pela Giz Editorial (Cira e o Velho e Anardeus – No Calor da Destruição) e agora, pela...

Resenha de Além-Mundos, de Scott Westerfeld

Scott Westerfeld é, atualmente, um dos escritores que considero consistentes a ponto de ler seus livros sem saber exatamente do que se tratam e ainda...