J.K. Rowling responde à pergunta sobre a virgindade de Lord Voldemort

Leandro de Barros

  segunda-feira, 23 de junho de 2014

J.K. Rowling responde à pergunta sobre a virgindade de Lord Voldemort

Virgindade d'Aquele-Que-Não-Deve-Ser-Nomeado vira alvo de debate

Toda vez que um leitor acaba mergulhando de maneira marcante em um livro, ele quer saber mais sobre aqueles personagens e ter mais informações do que as que constam naquelas páginas. Imagine o que acontece quando alguém investe tanto tempo assim em uma série com 7!

Aliás, não precisa imaginar, é só olhar para os fãs de Harry Potter, que ainda mantém um dos fandoms mais fortes mesmo 7 anos após a publicação do último livro da saga.

Misturando o fato de que é natural dos fãs a curiosidade sobre os personagens da série e o fato de que J.K. Rowling é bem disposta a responder várias dessas perguntas, mais uma surgiu na Internet para a escritora britânica resolver: Voldemort era virgem?

Ok, isso talvez não possa parecer importante pra você num primeiro momento… ou num segundo momento. Aliás, mesmo que você passe alguns bons momentos refletindo, não sei se encontrará alguma importância nessa questão, mas alguém encontrou – tanto que um artigo foi escrito no Slate, discorrendo sobre as consequências dessa pergunta.

E a gloriosa J.K. Rowling tarda, mas não falha. Se você tinha dúvidas sobre a atividade sexual d’Aquele-Que-Não-Deve-Ser-Nomeado, prepare-se para a resposta:

“Um bruxo assassino e desumanizado, que mata em busca da sua própria imortalidade, perde o direito à TODA a sua privacidade, Michael?”

Bem, eu disse que vocês teriam uma resposta, não que seria a que vocês queriam. Tudo bem, aumentar um pouco mais as informações sobre o Lorde das Trevas realmente adicionaria mais camadas ao mais uni-dimensional personagem da saga, mas ser uni-dimensional não é meio que a premissa do cara? Digo, ele realmente dividiu a sua alma em 7 pedaços, isso meio que não justifica a total falta de interesse em qualquer outra coisa que não PODER E AQUELES QUE SÃO MUITO FRACOS PARA MERECÊ-LO? Não seria como se ele tivesse dividido a si mesmo e a parte que sobrou seria apenas o seu “rascunho”, o seu “eu” sem sutilezas ou camadas?

Mas enfim, como a gente consegue viver sem saber essas coisas? Cada dia é uma batalha pra sair da cama quando eu não sei quantas vezes Tom Riddle escondeu o basilisco na Câmara Secreta de alguém.


Já está nos seguindo no Twitter e no Facebook? Vem trocar uma idéia com a gente também no Botecão do Jack, nosso grupo no Facebook. Se quiser algo mais portátil, corre pro Telegram.

Comentários