Grant Morrison explica o final de A Piada Mortal, de Alan Moore

Leandro de Barros

  sexta-feira, 16 de agosto de 2013

Grant Morrison explica o final de A Piada Mortal, de Alan Moore

Escritor britânico analisa o final de A Piada Mortal, de Alan Moore, com uma interpretação bem reveladora

BleedingCool divulgou a nova edição do podcast de Kevin Smith, onde ele conversa sobre o Batman com o escritor Grant Morrison.

Na conversa, o escritor britânico explica a sua visão do final de A Piada Mortal, de Alan Moore, que acaba sendo completamente diferente do que a maioria de nós esperava – e o pior: faz completo sentido. É algo que estava na nossa cara o tempo todo.

Enfim, vamos lá com um pouco de contexto para os que nunca leram A Piada Mortal (e spoilers também):

Na revista, o Coringa foge do Asilo Arkham para provar que qualquer um ficaria louco depois de “um dia ruim”. Então ele atira em Barbara Gordon, a Batgirl, e sequestra o seu pai, o Comissário Gordon. Ele leva o policial para um parque de diversões, fazendo todo o tipo de tortura mental no cara: ele até mesmo usa a filha dele nisso. No fim, o Batman chega ao local, consegue tirar Gordon de lá e luta contra o Coringa, derrotando-o.

O plot twist dessa história é que, segundo Grant Morrison (e também segundo o DESENHISTA da HQ, Brian Bolland) o Batman na verdade MATOU o Coringa.

Piada Mortal Ultima Pagina

Última página de A Piada Mortal

De acordo com Morrison, a HQ na verdade é a versão final e definitiva  da relação entre o Coringa e o Batman. Uma hora essa relação teria de chegar ao fim e, como o Batman diz no começo da história, o fim resultaria na morte de um deles.

Depois do Coringa contar a sua última piada para o Batman, os dois começam a rir juntos e então o Homem-Morcego percebe que, se não tem como salvar o adversário, então o que resta a fazer é matá-lo. As mãos do herói chegam ao pescoço do palhaço e a “câmera” abaixa, revelando que as risadas pararam e só o som da viatura restou.

Oficialmente, Alan Moore nunca “explicou” o seu final – até porque ele contou o final da história na HQ, entender ou não é com o leitor. Inicialmente, A Piada Mortal seria uma história sem influência na continuidade do Universo DC, depois acabou sendo inserida à mitologia oficial quando foi publicada como um anual do Batman.

Se esse final é o verdadeiro mesmo, então temos várias implicações nos quadrinhos da DC por anos. Por exemplo, como a Batgirl foi a Oráculo por tanto tempo, fruto do tiro que levou em A Piada Mortal, mas o Coringa continuou vivo por tanto tempo?

Uma explicação lógica seria os eventos de A Piada Mortal se repetirem em diferentes versões da realidade, com finais diferentes em cada um – na realidade dos quadrinhos mensais da DC, o Batman não mataria o Coringa; enquanto nessa versão publicada, sim.

E aí, jovem? Essa era a sua visão de A Piada Mortal mesmo ou você também foi surpreendido?


Já está nos seguindo no Twitter e no Facebook? Vem trocar uma idéia com a gente também no Botecão do Jack, nosso grupo no Facebook. Se quiser algo mais portátil, corre pro Telegram.

Comentários