Geoff Johns comenta sobre o futuro da Liga da Justiça

  Leandro de Barros  |    quinta-feira, 22 de setembro de 2011

O autor da nova revista da Liga da Justiça comenta sobre qual rumo a equipe vai tomar, as interações entre os membros e até um membro surpresa inesperado

Spoilers abaixo.

Em mais uma entrevista ao IGN Comics, Geoff Johns comentou sobre o futuro da Liga da Justiça no novo Universo DC. Anteriormente ele havia comentado sobre a revista do Lanterna Verde, Sinestro como o novo Lanterna e tudo mais. Dessa vez, ele falou um pouco dos membros da Liga da Justiça, o que veremos no futuro, disse que o Ciborgue é o super-herói mais importante do planeta e até prometeu uma nova adição na equipe, alguém completamente inesperado. Para ler a entrevista completa, clique no link acima. Os melhores momentos estão abaixo:

Sobre o futuro da série e o que nós podemos esperar após o primeiro arco:

“A série é bem grande. Vocês vão ver muitos desenvolvimentos durante o primeiro arco, que vão ter consequências no presente. Vocês verão qual é a temática do Universo DC e porquê. Vocês verão porque a Liga da Justiça se formou e porque eles ficaram juntos, que eu não acho que já tenha sido explorado além de “tiveram ameaças”.  Tem mais do que “existe um monte de ameaças no mundo”. Existe uma razão para esses personagens ficarem juntos. Vocês verão novos vilões. Vocês vão descobrir porque o Aquaman e o Lanterna Verde se odeiam. [risos] Existe na verdade uma ótima história por trás disso e ela será publicada. Vocês verão os problemas eternos que existem na Liga por causa do Batman e do Lanterna Verde. Vocês verão porque a Mulher-Maravilha é a melhor lutadora da Liga. Vocês vão saber porque o Superman mantém uma distância dos outros. Existe um arco muito legal onde o Superman e o seu papel no time é um pouco diferente de antes. Eu acho que é de propóstio; ele é um pouco desconectado  dos outros. Vocês verão porque o Flash recusa a se chamar de vigilante.”

O que mais nós devemos esperar do resto do primeiro arco:

“Vocês devem provavelmente esperar o inesperado. Existem alguns relacionamentos, especialmente no número #2, que serão familiares, mas existem outros que vão ser completamente diferentes do que eram antes. E mesmo seguindo em frente, passado esse arco, existe um monte de relacionamentos diferentes no time que não eram… bem, vocês terão de esperar o inesperado com o que nós estamos fazendo. Nós estamos meio que empurrando esses caras para novas áreas. O primeiro arco realmente define como esse grupo interage e os próximos arcos vão construir esses relacionamentos e as experiências que eles tiveram juntos.”

Sobre a dificuldade de voltar ao início com o Novo Universo DC:

“Não, é super divertido. Sabe, a coisa que eu mais amo sobre essas revistas – mesmo a do Lanterna Verde que nós estamos deixando tudo que fizemos intacto – é revisar as abordagens de um personagem. O que eu quero é confiar mais nos próprios personagens e explorá-los de diferentes maneiras e mostrar diferentes lados deles que nós nunca vimos antes. Com a Liga da Justiça, Lanterna Verde e Aquaman, eu acho que nós estamos fazendo isso. Mas é um desafio de várias formas porque eu acho que nós estamos trabalhando os personagens de maneiras diferentes, mas eu estou tentando abordar as revistas de forma diferente que eu fiz antes. Em Lanterna Verde em particular, porque eu tenho escrito-a por muito tempo.”

Sobre trabalhar com Jim Lee:

“Eu tinha vontade de encarar a Liga da Justiça por um tempo e Jim e eu tínhamos vontade de trabalhar juntos por bastante tempo. Eu acho que ele queria um projeto onde ele podia desenhar todos os personagens da DC, então, meio que cresceu daí. Nós começamos trabalhando e falando sobre a Liga da Justiça há um tempo atrás. Quer dizer, as histórias e os personagens e as temáticas tem sido trabalhadas desde o ano passado.”


Já está nos seguindo no Twitter e no Facebook? Vem trocar uma idéia com a gente também no Botecão do Jack, nosso grupo no Facebook. Se quiser algo mais portátil, corre pro Telegram.

Comentários