Esses são os mangás mais vendidos no Japão em 2014

Leandro de Barros

  segunda-feira, 01 de dezembro de 2014

Esses são os mangás mais vendidos no Japão em 2014

One Piece e Attack on Titan voltam a liderar a lista dos mangás mais vendidos do Japão em 2014

O Oricon, grupo japonês responsável por elaborar as paradas semanais, mensais e anuais de vendas de CDs, DVDs, jogos e outros produtos do entretenimento na Terra do Sol Nascente, divulgou a sua lista anual dos mangás E light-novels mais vendidos no Japão em 2014!

A lista abrange as vendas no mercado japonês desde o dia 18 de Novembro de 2013 até o dia 16 de Novembro desse ano e é bem surpreendente para quem está acostumado com os quadrinhos orientais.

Para começar, a diferença de vendas entre One Piece e Attack on Titan (que já lideraram o ranking no ano passado), diminuiu ainda mais. Se em 2013 a turma do Luffy liderou a tabela com mais de 3 milhões de unidades em cima do mangá criado por Hajime Isayama, dessa vez a diferença ficou em “apenas” 120 mil unidades.

Confira o ranking:

Mangá Unidades Vendidas Editora
One Piece (Eiichiro Oda) 11 885 957 Shueisha
Attack on Titan (Hajime Isayama) 11 728 368 Kodansha
Haikyu!! (Haruichi Furudate) 8 283 709 Shueisha
Tokyo Ghoul (Sui Ishida) 6 946 203 Shueisha
Kuroko’s Basketball (Tadatoshi Fujimaki) 6 729 439 Shueisha
Naruto (Masashi Kishimoto) 5 505 179 Shueisha
Ace of Diamond (Yūji Terajima) 4 681 031 Kodansha
Magi (Shinobu Ohtaka) 4 657 971 Shogakukan
The Seven Deadly Sins (Nakaba Suzuki) 4 633 246 Kodansha
Assassination Classroom (Yusei Matsui) 4 622 108 Shueisha
Hozuki no Reitetsu (Natsumi Eguchi) 4 385 701 Kodansha
Terra Formars (Yū Sasuga e Kenichi Tachibana) 4 295 257 Shueisha
Blue Spring Ride (Yasuhisa Hara) 4 166 875 Shueisha
Yowamushi Pedal (Wataru Watanabe) 4 098 510 Akita Shoten
Silver Spoon (Hiromu Arakawa) 3 957 991 Shogakukan
Nisekoi (Naoshi Komi) 3 816 372 Shueisha
Fairy Tail (Hiro Mashima) 3 275 885 Kodansha
Bleach (Tite Kubo) 2 986 968 Shueisha
Food Wars (Yūto Tsukuda, Shun Saek e Yuki Morisaki) 2 644 122 Shueisha
Yōkai Watch (Noriyuki Konishi) 2 588 791 Shogakukan
Kingdom (Yasuhisa Hara) 2 516 278 Shueisha
Kyō wa Kaisha Yasumimasu (Mari Fujimura) 2 472 101 Shueisha
Kimi ni Todoke (Karuho Shiina) 2 397 887 Shueisha
Gintama (Hideaki Sorachi) 2 394 263 Shueisha
Detective Conan (Gosho Aoyama) 2 380 774 Shogakukan
Black Butler (Yana Toboso) 2 289 738 Square Enix
Noragami (Adachitoka) 2 231 805 Kodansha
One-Punch Man (One e Yuusuke Murata) 2 173 339 Shueisha

Outra surpresa envolve a presença de três séries já concluídas entre os 6 primeiros colocados (Tokyo Ghoul, Kuroko no Basket e Naruto). Aliás, Kuroko caiu da 3ª posição para 5ª, enquanto Naruto caiu de 5º para 6º – Magi caiu de 4º para 8º.

Quem subiu bastante foi Haikyu!!, mangá sobre vôlei cujo anime estreou esse ano no Japão. A publicação ficou no 21º lugar no ranking do ano passado, com cerca de 2 milhões de unidades vendidas, dessa vez ficou no Top 3 com cerca de 8 milhões de unidades – um desempenho BEM superior, parte graças à sua série televisiva animada.

No ano passado, 5 das 10 obras mais vendidas do Japão não tinham editoras nacionais ainda e a gente apontou Kuroko no Basket, Magi, Terra Formars e Assassination Classroom como as mais prováveis a aparecer no Brasil em 2014 – dessas, apenas Terra Formars ainda não começou a sair no país, mas o vindouro anime da série pode mudar isso.

Nesse ano, do Top 10, 4 ainda não possuem editoras nacionais: Haikyu!!, Tokyo Ghoul, Ace of Diamond e The Seven Deadly Sins. Mangás esportivos sempre possuem apelos, mas a recepção do mercado nacional para um título sobre vôlei e um sobre baseball ainda é uma incógnita. The Seven Deadly Sins é relativamente recente (possui só 11 volumes publicados até agora), então o risco da publicação ter de ser interrompida porque o mangá nacional ficará “em dia” com o japonês é grande – parece uma aposta arriscada. Tokyo Ghoul, como já está concluído, é uma aposta mais segura para sair por aqui em 2015.


Já está nos seguindo no Twitter e no Facebook? Vem trocar uma idéia com a gente também no Botecão do Jack, nosso grupo no Facebook. Se quiser algo mais portátil, corre pro Telegram.

Comentários