DC cancela mensal do Gavião Negro

Leandro de Barros

  segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

DC cancela mensal do Gavião Negro

Editora anuncia o cancelamento de Savage Hawkman na Amazing Arizona Comic-Con

Denúncia: herói em decadência é torturado por editora e "desenhista"

Denúncia: herói em decadência é torturado por editora e “desenhista”

O Gavião Negro anda sem moral dentro da DC Comics. Além de ficar de fora do elenco que irá compor a Liga da Justiça no vindouro filme da super-equipe, o herói ainda teve de aturar ser escrito por Rob Liefeld por cerca de 7 meses.

Porém, a maré de azar do cara não acaba aí. Não bastasse ser escrito por Rob Liefeld durante 7 meses (e algumas vezes ser desenhado por ele na capa!), o Gavião Negro ainda recebeu um golpe fatal da DC: a sua revista mensal, Savage Hawkman, será cancelada. Ou seja, justamente quando ele ficaria livre de Liefeld, o Gavião Negro perdeu a sua mensal dentro de Os Novos 52.

A novidade (ou seria o golpe de misericórdia?) foi divulgado pela DC Comics durante a Amazing Arizona Comic-Con, que rolou nesse fim de semana nos EUA. A grande atração do painel da DC no evento foi o anúncio do cancelamento de Savage Hawkman, a informação de que haveria um crossover entre a revista do Flash e a I, Vampire caso a segunda não tivesse sido cancelada também e uma sessão de perguntas e respostas com o escritor Scott Snyder, da mensal do Batman.

Em uma notícia relacionada, temos algo para os fãs de quadrinhos se preocuparem. Originalmente, era para o Generalíssimo Stan Lee estar presente na Amazing Arizona Comic-Con desse ano. Porém, a participação do criador do Homem-Aranha (e de dezenas de outros personagens) foi cancelada já que Stan estava “sem condições de viajar devido à uma doença”. No ano passado o escritor já havia cancelado várias participações em eventos pelo mesmo motivo. Esperamos que o Generalíssimo se recupere logo!

via BleedingCool


Já está nos seguindo no Twitter e no Facebook? Vem trocar uma idéia com a gente também no Botecão do Jack, nosso grupo no Facebook. Se quiser algo mais portátil, corre pro Telegram.

Comentários