Autora de Crepúsculo quer algo sobre a Terra-Média de Tolkien

Leandro de Barros

  quarta-feira, 14 de agosto de 2013

Autora de Crepúsculo quer algo sobre a Terra-Média de Tolkien

Stephenie Meyer quer escrever algo relacionado à obra de J.R.R. Tolkien!

Em entrevista ao Variety, a senhora Stephenie Meyer, autora da saga Crepúsculo, deu uma declaração que deixará muita gente por aí sem dormir de raiva.

Quando perguntada se ela já tinha superado o seu trabalho de maior sucesso e se pensava algum dia em voltar para aquele universo, a dona Meyer soltou a bomba sem lubrificação nenhuma: ela quer explorar outros universos, como a Terra-Média.

Aí vai o quote para não me chamarem de mentiroso:

Eu me afasto [de Crepúsculo] a casa dia. Eu já superei. Pra mim, não é um lugar feliz para estar. O que eu provavelmente faria seria escrever alguns parágrafos no meu blog dizendo qual personagem morreu. Eu estou mais interessada em passar algum tempo em outros mundos, como a Terra-Média

Eu vou me reservar ao direito de ficar calado, mas deixarei aqui uma frase sábia que mais ou menos traduz o que eu penso disso tudo:

tu ta de brincation with me

Cobrindo todos os pontos, não custa esclarecer que o contexto da entrevista deixa bem claro que ela está falando sobre visitar esses outros mundos como ESCRITORA. Digo isso apenas para deixar claro que não é algum tipo de confusão de tradução ou algo do tipo.

Pelo lado mais positivo para os fãs de longa data da obra de J.R.R. Tolkien, para que qualquer escritor possa fazer algo naquele universo, é preciso uma autorização expressa da família Tolkien. Como o legado do escritor britânico é tratado de forma bem conservadora, parece bem improvável que role a autorização para Stephenie Meyer escrever alguma coisa ali – restando à ela criar um mundo similar onde possa contar a história que quiser.

via Tolkien Brasil


Já está nos seguindo no Twitter e no Facebook? Vem trocar uma idéia com a gente também no Botecão do Jack, nosso grupo no Facebook. Se quiser algo mais portátil, corre pro Telegram.

Comentários