Até o Google comemora o pré-centenário do nascimento do Doraemon!

  Leandro de Barros  |    terça-feira, 04 de setembro de 2012

Daqui a 100 anos, nasce o gato robótico que conquistou o Japão

Existem algumas figuras que acabam sendo adoradas de maneira insana por um grupo de pessoas. Por exemplo, os fãs de quadrinhos adoram o Stan Lee. Você pode até achar alguém que prefira o Alan Moore, pode encontrar gente que não goste de alguns dos trabalhos de Lee, mas de cada 9 fãs de HQs que você perguntar, 10 gostarão do Generalíssimo.

O mesmo acontece em outros lugares e grupos de pessoas. As adolescentes brasileiras gostam do Neymar, os inteligentes gostam do Corinthians e os japoneses do Doraemon.

Criado em 1969 pela dupla Fujiko F. Fujio, Doraemon é um gato robótico do futuro que volta 2 séculos no tempo para ajudar ao estudante Nobita Nobi. De lá pra cá, Doraemon se tornou o primeiro “anime embaixador” do Japão, ícone da cultura japonesa e herói asiático, além de um dos personagens mais populares da história dos mangás. Eu sou péssimo em termos de comparações, mas eu diria que o Doraemon é no Japão algo como a Turma da Mônica no Brasil. A população nacional cresceu lendo e assistindo ao Doraemon, suas aventuras e histórias.

E, ontem, o Japão comemorou o pré-centenário do nascimento do Doraemon. No dia 3 de setembro de 2112, o gato robótico é criado dentro do mangá da dupla Fujiko F. Fujio, com toda a sua brilhante tecnologia. E, para celebrar a data, o Google lançou um vídeo mostrando como as histórias do personagem ajudaram (e ajudam) o avanço da nossa tecnologia. Pela homenagem do Google, nós podemos ver algumas invenções que funcionam como as bugigangas do Doraemon, como o Takecopter, o Doumei Manto (capa da invisibilidade) e a porta que leva a todos os lugares (no caso do vídeo, o Google Street View). Veja:

via Henshin


Já está nos seguindo no Twitter e no Facebook? Vem trocar uma idéia com a gente também no Botecão do Jack, nosso grupo no Facebook. Se quiser algo mais portátil, corre pro Telegram.

Comentários