Veja um vídeo do game cancelado dos Vingadores

Se um super-herói vira filme, a Lei das Adaptações das HQs diz que o super-herói deve ganhar seu próprio game, no maior número de consoles possível.

Alguns jogos de super-heróis são ótimos, como Batman: Arkham Asylum e, provavelmente, Batman: Arkham City. Outros, são tão ruins, mas tão ruins, que entram pra história dos jogos ruins, como Superman 64. Alguns, como X-Men: Destiny ou Spider-Man: Edge of Time parecem ser do tipo que não são críticados, mas também não são super elogiados.

Um dos problemas que eu vejo ao se fazer um jogo de super-heróis é a adaptação da capacidade do herói para um jogo. Como fazer um game do Lanterna Verde, que é um cara capaz de criar tudo que ele conseguir imaginar? Outros, porém, como o Homem de Ferro, são um convite para um bom game de ação.

Como vocês sabem, estão gravando um filme dos Vingadores. Logo, um jogo dos Vingadores estava em produção, no escritório australiano da THQ. “Estava”, porque foi cancelado. Aí você pensa: “mas como era esse jogo?“. Assista lá em cima.

Um game em primeira pessoa (eu já disse que odeio jogos em primeira-pessoa?) focado na cooperatividade. Colocar mais gente jogando juntos é uma boa idéia, mas o game ainda estava em estágios muito iniciais de desenvolvimento, então dá pra dizer muito pouco.

Em todo o caso, o jogo foi cancelado e isso não importa mais. Os direitos de produção de um game dos Vingadores voltaram para a Marvel, segundo uma fonte do GameSpot, e agora a Casa das Idéias está procurando uma empresa parceira para desenvolver o game.

Qual desenvolvedora seria ideal para produzir esse game? Ubisoft? Activision (que já faz Spider-Man: Edge of Time e X-Men: Destiny)? Bethesda? EA? Deixe sua opinião abaixo.

The Handmaid’s Tale – Review – 1ª Temporada

Começa numa perseguição de carro e continua numa perseguição a pé, uma família acuada tenta fugir de seus perseguidores se embrenhando na floresta, a tensão...

Agents of SHIELD – Review – 4° Temporada

Magnifica! É a primeira palavra que me vem à mente para descrever a série Agents of SHIELD, uma série que começou com uma pegada totalmente...

Crítica | Resident Evil 6 – O Capítulo Final

Resident Evil 6 – O Capítulo Final, dirigido por Paul W. S. Anderson e levemente baseado no jogo de vídeo game do mesmo nome,  é...

Desventuras Em Série – Crítica – 1° Temporada

A quase 12 anos atrás, chegava ao cinema a adaptação de um dos maiores sucessos literários da história. “Lemony Snicket’s A Series Of Unfortunate Events”,...

Resenha de Como Tatuagem, de Walter Tierno

Walter Tierno é autor nacional, publicou dois livros pela Giz Editorial (Cira e o Velho e Anardeus – No Calor da Destruição) e agora, pela...

Resenha de Além-Mundos, de Scott Westerfeld

Scott Westerfeld é, atualmente, um dos escritores que considero consistentes a ponto de ler seus livros sem saber exatamente do que se tratam e ainda...