Veja as primeiras imagens e informações de Assassin’s Creed 3

Assassin’s Creed 3 foi “anunciado” ontem pela Ubisoft e pela GameInformer. Anunciado entre aspas porque o anuncio formal só será feito no dia 5 de março, mas a Ubisoft confirmou o game no Facebook e a GameInformer soltou a capa da sua edição desse mês, com uma cobertura especial do terceiro título numerado da franquia.

Aí, é aquela coisa né? A revista já começou a ser vendida lá fora e a galera que anda louca atrás de informação já conseguiu alguns scans por aí. Você poderá ver abaixo algumas scans da revista, cedidas pelo Gaming Everything. Se você souber ler em inglês, vai fazer ótimo uso das imagens.

Entre as novidades da jogabilidade do título, a revista destaca que algumas coisas dos títulos anteriores estarão de voltas e outras não. Por exemplo, as fases do game que são voltadas menos para combate e mais para os desafios físicos de plataformas estarão de volta, já o sisteminha de Tower Defense presente em Assassin’s Creed: Revelations, não. As missões dessa vez terão pequenos checkpoints para que o jogador não precise fazer tudo desde o começo caso falhe em alguma parte.

Uma novidade do game é um sistema de tempo. O jogo passará do dia para a noite e verá a mudança das estações também. Em um momento será inverno e, no outro, primavera. Isso implicará em mudanças no jogo, claro.

Talvez a maior mudança citada pela matéria seja o ambiente em que Assassin’s Creed 3 se insere. Os outros jogos focavam mais em ambientes urbanos (Veneza, Roma, Constantinopla, etc…), enquanto o novo título deve focar mais em ambientes selvagens. Por isso, espere por uma jogabilidade voltada para oferecer desafios em formas de árvores, montanhas, declives e outros cenários à céu aberto. O novo assassino foi programado para ser mais efetivo nesse tipo de ambiente. Segundo a matéria, ele é um predador. E não é um predador só de humanos. Haverá um ecossistema inteiro pronto para desafiar o jogador: ursos, veados, coelhos, lobos… todos animais que poderão ser caçados pelo jogador. Do mesmo modo que o sistema de combate contra humanos, mortes limpas de animais darão melhores recompensas ao jogador. Por exemplo: caso o jogador derrote um urso com um golpe só, sua pele valerá mais do que a pele de um urso derrotado em uma batalha longa e sangrenta.

Mas não pense que o game se passará todo num ambiente selvagem. Duas cidades são citadas o tempo todo na matéria e devem estar disponíveis par ao jogador: Boston e Nova York. A área que liga as duas cidades é chamada de Frontier e será 1.5 vezes maior do que o mapa de Assassin’s Creed: Brotherhood. É nessa parte que terá toda a jogabilidade selvagem do game.

A Ubisoft aproveitou também para garantir que o game não é sobre a Revolução Americana, mas terá a Revolução como pano de fundo. A história do game é a jornada do novo assassino e deverá cobrir 3 décadas da vida dele. Aliás, falando nisso, o nome do protagonista foi revelado:  Ratohnhaké:ton (saúde!), mas ele prefere ser chamado de Connor. Ainda bem.

Connor é filhor de pai inglês e mãe indígena e foi criado na tribo da mãe. Após a tribo ser destruída, Connor virou uma espécie de justiceiro. Seu lado calado e série contrasta com a faceta espalhafatosa e galanteadora de Ezio. Connor irá interagir com personagens históricos como George Washington e Charles Lee.

O combate do game mudou drasticamente. As dinâmicas de luta foram modificadas para suportar o estilo de luta de Connor. O protagonista entra na batalha com duas armas nas mãos, que podem ser adagas, o tomahawk ou as características hidden blades.

Dê uma olhada nas scans para saber mais:

[nggallery id=458]

Para completar, algumas novas imagens surgiram no All Games Beta. A veracidade das screens ainda não foi confirmada porém elas estão bem convincentes e podem ser as primeiras imagens do game à que temos acesso.

Confira:

[nggallery id=459]

 Assassin’s Creed 3 será lançado no dia 30 de outubro para PC, PS3 e Xbox 360.

The Handmaid’s Tale – Review – 1ª Temporada

Começa numa perseguição de carro e continua numa perseguição a pé, uma família acuada tenta fugir de seus perseguidores se embrenhando na floresta, a tensão...

Agents of SHIELD – Review – 4° Temporada

Magnifica! É a primeira palavra que me vem à mente para descrever a série Agents of SHIELD, uma série que começou com uma pegada totalmente...

Crítica | Resident Evil 6 – O Capítulo Final

Resident Evil 6 – O Capítulo Final, dirigido por Paul W. S. Anderson e levemente baseado no jogo de vídeo game do mesmo nome,  é...

Desventuras Em Série – Crítica – 1° Temporada

A quase 12 anos atrás, chegava ao cinema a adaptação de um dos maiores sucessos literários da história. “Lemony Snicket’s A Series Of Unfortunate Events”,...

Resenha de Como Tatuagem, de Walter Tierno

Walter Tierno é autor nacional, publicou dois livros pela Giz Editorial (Cira e o Velho e Anardeus – No Calor da Destruição) e agora, pela...

Resenha de Além-Mundos, de Scott Westerfeld

Scott Westerfeld é, atualmente, um dos escritores que considero consistentes a ponto de ler seus livros sem saber exatamente do que se tratam e ainda...