Square-Enix admite que pensou/pensa entregar a franquia Final Fantasy nas mãos da Eidos

No longínquo ano de 2009, a Square-Enix comprou a Eidos Interactive e todas as propriedades intelectuais que a empresa possuía na época (Tomb Raider, Hitman, Deus Ex).

Com isso, os mais recentes games das já citadas franquias saíram com a chancela da empresa japonesa – o que não evitou que a Square fechasse o ano fiscal anterior no vermelho.

Porém, o que a gente não sabia dessa brincadeira é que, em certo momento, a Square-Enix cogitou entregar a sua provável franquia mais famosa nas mãos da Eidos!

[vejamais]

+ sobre a Square:

[/vejamais]

Quem revelou essa informação foi o diretor de jogabilidade de Lightning Returns: Final Fantasy XIII, Yuji Abe, em entrevista à revista oficial do Xbox:

[quote]Obviamente, a Square-Enix comprou a Eidos há alguns anos e agora nós temos acesso à times de desenvolvimentos americanos. A possibilidade da Eidos ou outro alguém cuidar ou assumir a série Final Fantasy é algo que foi certamente discutido dentro da empresa. E nós obviamente não decidimos nada de concreto, mas se nós encontrarmos o time de desenvolvedores correto, as pessoas certas que realmente querem fazer um o jogo certo, então sim, nós certamente pensaríamos sobre isso[/quote]

Atenção que a declaração do desenvolvedor ainda deixa as portas abertas para uma possível versão de Final Fantasy produzida por uma equipe ocidental! É um cenário que ainda pode se realizar, de acordo com o que Yuji Abe disse.

Com cada game de Final Fantasy sendo diferente do anterior, com diferentes ideias e conceitos, era de se esperar que eventualmente uma produção estrangeira dentro da franquia fosse cogitada. Não dá para negar que, NO MÍNIMO, seria interessante ver um Final Fantasy feito por uma equipe ocidental, com visões, recursos e estética típicas desse lado do planeta.

The Handmaid’s Tale – Review – 1ª Temporada

Começa numa perseguição de carro e continua numa perseguição a pé, uma família acuada tenta fugir de seus perseguidores se embrenhando na floresta, a tensão...

Agents of SHIELD – Review – 4° Temporada

Magnifica! É a primeira palavra que me vem à mente para descrever a série Agents of SHIELD, uma série que começou com uma pegada totalmente...

Crítica | Resident Evil 6 – O Capítulo Final

Resident Evil 6 – O Capítulo Final, dirigido por Paul W. S. Anderson e levemente baseado no jogo de vídeo game do mesmo nome,  é...

Desventuras Em Série – Crítica – 1° Temporada

A quase 12 anos atrás, chegava ao cinema a adaptação de um dos maiores sucessos literários da história. “Lemony Snicket’s A Series Of Unfortunate Events”,...

Resenha de Como Tatuagem, de Walter Tierno

Walter Tierno é autor nacional, publicou dois livros pela Giz Editorial (Cira e o Velho e Anardeus – No Calor da Destruição) e agora, pela...

Resenha de Além-Mundos, de Scott Westerfeld

Scott Westerfeld é, atualmente, um dos escritores que considero consistentes a ponto de ler seus livros sem saber exatamente do que se tratam e ainda...