SEGA compra o estúdio de Persona por R$317 milhões

Atlus

O que já era esperado acabou se confirmando nessa quarta-feira, dia 18 de Setembro: A SEGA, empresa japonesa criadora do Sonic, confirmou a aquisição da Index Corporation, companhia proprietária da Atlus, o estúdio japonês responsável pela série Persona.

O valor da aquisição foi de 14 bilhões de ienes (algo entre R$317 milhões), apesar da SEGA não ter confirmado o valor em seu press release. A compra será efetivada apenas em Novembro, quando as propriedades intelectuais da Atlus irão passar a fazer parte da SEGA, incluindo nessa brincadeira séries como Shin Megami Tensei, Etrian Odyssey e a recém-lançada Dragon’s Crown – além da já citada Persona, claro.

Porém, contudo e todavia, se você já está contando as horas por um novo Persona em breve, melhor tirar o equíno da precipitação pluviométrica, já que a SEGA afirmou que pretende primeiro manter um fluxo estável de receita vinda da Atlus através da exploração das franquias do estúdio em jogos online para PC, mobiles e máquinas de Pachinko (tipo caça-níquel).

Não custa lembrar que essa não é a primeira aquisição da SEGA nos últimos tempos. Não foi há muito tempo atrás que a empresa adquiriu a Relic Entertainment durante o processo de leilão das empresas subsidiárias da THQ.

The Handmaid’s Tale – Review – 1ª Temporada

Começa numa perseguição de carro e continua numa perseguição a pé, uma família acuada tenta fugir de seus perseguidores se embrenhando na floresta, a tensão...

Agents of SHIELD – Review – 4° Temporada

Magnifica! É a primeira palavra que me vem à mente para descrever a série Agents of SHIELD, uma série que começou com uma pegada totalmente...

Crítica | Resident Evil 6 – O Capítulo Final

Resident Evil 6 – O Capítulo Final, dirigido por Paul W. S. Anderson e levemente baseado no jogo de vídeo game do mesmo nome,  é...

Desventuras Em Série – Crítica – 1° Temporada

A quase 12 anos atrás, chegava ao cinema a adaptação de um dos maiores sucessos literários da história. “Lemony Snicket’s A Series Of Unfortunate Events”,...

Resenha de Como Tatuagem, de Walter Tierno

Walter Tierno é autor nacional, publicou dois livros pela Giz Editorial (Cira e o Velho e Anardeus – No Calor da Destruição) e agora, pela...

Resenha de Além-Mundos, de Scott Westerfeld

Scott Westerfeld é, atualmente, um dos escritores que considero consistentes a ponto de ler seus livros sem saber exatamente do que se tratam e ainda...