RUMOR: Novo Xbox terá mais capacidade que o Wii U e sistema contra jogos usados

  Leandro de Barros  |    quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Segundo os novos rumores, o Xbox 720 terá seis vezes mais poder que o seu antecessor, usará o Blu-Ray como mídia e terá um sistema contra jogos usados

E os rumores sobre a nova geração de consoles não param de sair. Já que a Sony já anunciou que o PS4 não deve sair tão cedo, o principal foco das especulações da internet é ainda-não-anunciado novo console da Microsoft.

Segundo os atuais rumores, o Xbox 720 (nome que o console recebeu durante as especulações) deve ter mais capacidade que o Wii U, vai  usar o Blu-Ray como mídia e terá um sistema contra jogos usados. Vamos lá, parte por parte:

Xbox 720

– Capacidade do console: Segundo o IGN, o Xbox 720 / Novo Xbox / Whatever deve ser 6 (seis!!) vezes mais potente que a atual geração de consoles, tendo como comparação o seu antecessor, o Xbox 360. O console deve usar um processador gráfico baseado na Radeon HD 6670 e a capacidade de processamento bruto do console vai chegar a ser 20% mais potente do que a do Nintendo Wii U.

Isso é o que diz o IGN, já que a gente ainda não sabe as especificações exatas do Wii U. Uma fonte do Develop-Online, por exemplo, garantiu que o Wii U vai ter o dobro da capacidade do Xbox 360. Não é preciso ser um gênio da matemática pra saber que os dois rumores são excludentes. Se o Wii U tem o dobro da capacidade do Xbox 360 e o 720 tem seis vezes mais do que o 360, então a diferença entre os dois não pode ser só de 20% de capacidade.

Isso, amigos, é sua uma amostra do samba que vem sendo esse festival dos rumores. Uma dica: leve com desconfiança qualquer rumor sobre capacidade gráfica ou de processamento dos novos consoles. É mais fácil esperar os anúncios oficiais;

– Blu-Ray como mídia: Uma fonte do Kotaku, descrita como “confiável”, disse ao site que a Microsoft vai usar o Blu-Ray como mídia do seu novo console. A idéia não é absurda e faz muito sentido: um disco Blu-Ray possui capacidade para armazenar 25 ou 50 gigas de informação, muito mais do que o DVD usado no atual console. A informação não foi comentada pela Microsoft;

– Sistema contra jogos usados: A mesma fonte do Kotaku jogou uma “bomba”: a Microsoft estuda uma maneira de utilizar um sistema contra jogos usados no novo console.

Não ficou claro COMO o tal sistema funcionaria, mas seja como for, a notícia é má para o consumidor, mas boa para os estúdios. No Brasil não tanto, mas na Europa, Japão e nos EUA é comum a prática de venda de jogos usados. Lojas como GameStop e GAME costumam comprar jogos usados para revendê-los mais barato. Alguns estúdios, como a Capcom e a Rocksteady, já começaram a estudar maneiras para evitar esse tipo de ação. A primeira, por exemplo,o colocou um sistema de save em Resident Evil: The Mercenaries 3D que não permite que um jogo salvo seja apagado, desmotivando um possível comprador de adquirir um jogo usado. A Rocksteady colocou a Mulher-Gato de Batman: Arkham City como um DLC gratuito para quem comprou o jogo. Só que depois de baixada uma vez, a personagem não pode mais ser baixada. Quem comprar uma versão usada de Arkham City vai ter de pagar pela Mulher-Gato.

Iniciativas como essas são altamente impopulares com os jogadores, porém encontram justificativas dos estúdios nos números: segundo a GameStop, dos $ 3,6 bilhões de dólares acumulados em vendas durante o ano fiscal de 2010, 47,4% são frutos das revendas de jogos usados. Ou seja, quase metade da grana das vendas de games da GameStop em 2010 foi de revendas de games e os estúdios e distribuídoras não viram um centavo disso.

O assunto é interessante e dá pra gerar um grande debate.

Kinect 2: o Kotaku continua, dessa vez falando sobre o Kinect 2. Seguundo o site, a nova versão do dispositivo virá com um processador próprio para melhorar a capacidade do Kinect de reconhecer as emoções dos jogadores.

Nenhuma das informações acima foi comentada pela Microsoft.


Já está nos seguindo no Twitter e no Facebook? Vem trocar uma idéia com a gente também no Botecão do Jack, nosso grupo no Facebook. Se quiser algo mais portátil, corre pro Telegram.

Comentários