Riot lança update para deixar os bots de League of Legends “mais humanos”

Leandro de Barros

  quarta-feira, 16 de abril de 2014

Riot lança update para deixar os bots de League of Legends “mais humanos”

Empresa tenta deixar os bots do game mais humanos

League of Legends deixou de ser “só um joguinho” e já é coisa muito séria pra muita gente – que, inclusive, fizeram do game da Riot seu ganha-pão.

Como qualquer esporte de performance, Lol exige uma rotina de treinamento constante para seus jogadores de alto nível, mas também para a galera que só está ali para se divertir. Treinar é aprender e nem sempre esse treinamento pode ser feito em partidas contra outros jogadores.

É aí que entram os tradicionais bots, adversários controlados por códigos de programação para agir de acordo com algumas regras lógicas dentro do game.

O problema dos bots de League of Legends é que eles eram muito “robóticos” e os jogadores reclamavam constantemente que eles não se comportavam de maneira mais humana, imprevisível e com respostas mais interessantes à movimentos dos jogadores. Para tentar consertar esse problema, a Riot lançou um upgrade para o jogo onde os bots foram aperfeiçoados.

Examinando o comportamento dos bots, a empresa descobriu que a programação desses bots não avaliava perigo da mesma forma que os jogadores avaliam. Por exemplo, se um bot sofria muito dano de um inimigo de uma vez, ele iria correr para se proteger, mesmo que o seu inimigo estivesse vulnerável por causa do “tempo de espera” entre um ataque poderoso e outro – um jogador humano saberia reconhecer essa vulnerabilidade e contra-atacar o inimigo nesse momento.

lolzen

Essa foi uma das melhorias implementadas pela empresa, mas a Riot avisa que nem tudo está perfeito. Os bots ainda não sabem como aprender com experiências anteriores, não possuem uma completa compreensão do que um personagem inimigo pode fazer em uma partida e possui duas falhas um pouco sérias: eles ainda não conseguem pular paredes no jogo (porque… bem… o conceito de parede é uma coisa complicada pra eles) e também possuem alguns problemas para desviar de alguns ataques à distância (como não possuem olhos, é difícil programar o bot para ele reconhecer quando é alvo de algum ataque desse tipo. A gambiarra da Riot para tentar resolver essa questão envolve conferir para onde o adversário está apontando e qual habilidade ele usou recentemente – sabendo isso, o bot pode tentar calcular uma trajetória pra habilidade e tentar escapar).

A empresa ainda adicionou uma série de modificações nos códigos dos bots e você pode conferir a lista completa (em inglês) aqui.


Já está nos seguindo no Twitter e no Facebook? Vem trocar uma idéia com a gente também no Botecão do Jack, nosso grupo no Facebook. Se quiser algo mais portátil, corre pro Telegram.

Comentários