Resumão E3 2013 | Conferência da Sony

Leandro de Barros

  terça-feira, 11 de junho de 2013

Resumão E3 2013 | Conferência da Sony

Sony anuncia o PS4 sem DRM, com apoio aos Indie e custando apenas $399, apresenta o Final Fantasy XV, Kingdom Hearts 3 e outros jogos e vence a Guerra dos Consoles antes mesmo do início

10 de junho de 2013. Microsoft, EA, Ubisoft e Sony fazem as suas conferências pré-E3 2013. A Microsoft abre o dia tentando reverter a má imagem que o Xbox One tinha conseguido – com a restrição à jogos usados, conexão permanente e restrição à jogos indie, o console pegou má fama na Internet ainda na semana do seu anúncio oficial. Para reverter a situação, a conferência da empresa americana foi carregada de games – alguns bem interessantes, como Dead Rising 3.

Porém, nada que a Microsoft fizesse poderia diminuir o estrago que a Sony estava determinada a fazer. A empresa japonesa entrou em campo na E3 2013 como uma caçadora letal – pronta para aplicar um último golpe para eliminar o rival. A guerra dos consoles dessa nova geração terminou antes mesmo de acabar, já que a Sony trucidou a Microsoft. Mas estamos nos apressando, vamos pelo começo:

PS Vita e PS3 antes de começar

A Sony começou a sua apresentação, que foi comandada por Jack Tretton, CEO da Sony America, agradecendo ao público pela presença e pelo apoio à indústria dos games. Um começo que, obviamente, sinalizou a postura da Sony: ouvir os gamers e produzir para eles, para assim ganhar o mercado.

Depois disso, a empresa tratou de “despachar” o PS Vita e o PS3. Os dois video-games foram importantes para a conferência, mas não eram o destaque da noite.

Para o PS Vita, a Sony anunciou alguns games que chegarão ao portátil, como God of War Collection, Final Fantasy X e X-2, Flower e Dead Nation. Já para o PS3, a empresa lembrou alguns exclusivos que ainda serão lançados, como The Last of Us, Puppeteer, Rain, Beyond: Two Souls e Gran Turismo 6.

Antes de finalizar, a Sony divulgou conteúdos exclusivos para outros dois games: Batman: Arkham Origins, que terá skins únicas para o PS3; e  GTA V, que terá um bundle junto do console.

Tudo que o Xbox One tem, o PS4 tem também

O começo da apresentação da Sony foi “lento” para a maioria das pessoas, que ainda não sabia o que vinha por aí. A empresa estava plantando o seu ataque contra a Microsoft.

O grande foco do evento de anúncio do Xbox One foi a sua ligação com a TV – afinal, o console permitirá ao usuário assistir TV em tempo real e várias outras funcionabilidades ligadas ao televisor.

Uma das primeiras coisas que a Sony fez foi anunciar que o PS4 TAMBÉM terá programação televisa e aplicativos que permitirão assistir séries e filmes no console. Portanto, o video-game da Sony não perde muito aí.

Inclusive, até o visual da máquina era parecido com o do XONE. Vejam:

visual do ps4

Depois da semelhança, vem a hora das diferenças

A partir daí, a Sony começou a distanciar o PS4 do Xbox One, mostrando ter tudo que a Microsoft desprezou. O fato do XONE “restringir” jogos indie era um problema? Ok, o PS4 não só incentiva os indie developers, como arranjou vários deles pra si.

Segue a lista:

  • Don’t Starve (dos criadores de Mark of the Ninja);
  • Mercenary Kings (dos criadores de Scott Pilgrim vs. The World);
  • Octodad 2;
  • Secret Punches;
  • Ray’s Dead;
  • Outlast;
  • Transistor (dos criadores de Bastion).

Outro problema do XONE: o fato de ter restrição à jogos usados. No console da Microsoft, você só poderá vender seus títulos para lojas parceiras e só poderá emprestar seus games em determinadas circunstâncias. No PS4? Games usados e emprestados absolutamente liberados, para delírio da platéia que assistia à conferência. Rolou inclusive uma provocação ótima da empresa:

O Xbox One exige conexão à Internet pelo menos uma vez à cada 24 horas? Pois bem, a Sony fez questão de frisar que o PS4 NÃO exigirá nenhum tipo de restrição à Internet com o PS4, mostrando que um video-game NÃO precisa de Internet para realizar a sua principal função – rodar games. Além disso, a confiança da Sony mostra que é possível combater a pirataria sem precisar de medidas que mais prejudicam do que ajudam – coisa que a Microsoft parece não saber.

Para fechar o caixão da empresa rival com chave de ouro, o PS4 custará $399 dólares nos EUA e $399 euros na Europa. O Xbox One? $499!

O que a Sony fez com a Microsoft nessa E3 2013 foi bullying.

Jogos exclusivos e não-exclusivos

Apesar disso tudo, as pessoas sabem que o que realmente vende video-game são os jogos. O Xbox One mostrou vários games interessantes no começo do dia, mas o PS4 não ficou atrás. Confira:

The Order 1886:  do estúdios Santa Mônica, game mistura elementos vitorianos com modernos, onde os personagens enfrentam lobisomens;

Final Fantasy XV: confirmando os rumores, a Square-Enix anunciou o Final Fantasy XV – que na verdade é o Final Fantasy Versus XIII, anunciado na E3 2006 (!!!). O game será lançado para PS4 e outros consoles ainda não anunciados;

Kingdom Hearts 3: a Square também aproveitou para anunciar o novo Kingdom Hearts, também para PS4 e consoles não anunciados;

Assassin’s Creed IV: Black Flag: se faltou gameplay na apresentação da Ubisoft, sobrou na da Sony. Uma demo de AC IV foi mostrada e pareceu ser muito interessante. O problema é que a apresentação travou demais;

Watch Dogs: o game que todo mundo gosta também ganhou uma demo, provando porque é o queridinho do público – roubou todas as atenções;

NBA 2k14: Le Bron James apareceu para apresentar o NBA 2k14, que rivalizará com o NBA Live 14 da EA Sports;

The Elder Scrolls Online: MMORPG da Bethesda e Zenimax sairá para o PS4, além do PC. Um trailer foi exibido, mas sem grande conteúdo extra;

Mad Max: a Avalanche Studios e a Warner produzem o novo game do Mad Max, que teve um teaser sem gameplay exibido;

Destiny: o primeiro vídeo com gameplay de Destiny, desenvolvido pelos criadores de Halo, foi exibido na E3 2013.

Nem tudo são flores

Como nem tudo é perfeito na terra do PS4, uma “má notícia”. Segundo a própria Sony, jogos multiplayer no PS4 irão requerer a assinatura da PlayStation Plus.

A PS Plus é um serviço da Sony que custa $17,99 dólares por três meses e fornece várias vantagens, como a possibilidade de baixar jogos de graça. Em apenas um exemplo, no último ano do serviço, games como Hitman: Absolution, Red Dead Redemption, Uncharted: Golden Abyss, Catherine, Little Big Planet e outros já foram disponibilizados de graça no serviço.

Com a revelação da Sony, apenas aderentes do serviço poderão jogar multiplayers online no PS4 – o que entra como uma restrição dentro do PS4. Em termos comparativos, porém, não custa lembrar que uma assinatura da Xbox Live Gold também é necessária para jogar no multiplayer do Xbox 360 e do Xbox One – e ela custa $34,99 dólares por três meses.


Já está nos seguindo no Twitter e no Facebook? Vem trocar uma idéia com a gente também no Botecão do Jack, nosso grupo no Facebook. Se quiser algo mais portátil, corre pro Telegram.

Comentários