Novos vídeos de X-Men: Destiny prometem dar poderes de mutantes famosos ao jogador!

  Leandro de Barros  |    terça-feira, 20 de setembro de 2011

Dependendo de onde o jogador fizer a sua pré-compra, ele poderá ter acesso à uma roupa especial com os poderes da Emma Frost, do Fanático ou do Havok

A Activision fez uma parceria com três lojas para montar uma interessante promoção para o vindouro X-Men: Destiny. Se o jogador fizer a pré-compra do game em alguma dessas três lojas (Amazon, GameStop e Best Buy), ele ganhará um uniforme especial de um mutante que, à princípio, dará os poderes desse mutante ao personagem do jogador.

Se a pré-compra for feita na Amazon, o jogador obterá o uniforme com os X-Genes da Emma Frost:

Se a pré-compra for feita na Best Buy, o jogador obterá o uniforme com os X-Genes do Fanático:

Se a pré-compra for feita na GameStop, o jogador obterá o uniforme com os X-Genes do Havok:

A Activision não se pronunciou se os uniformes serão distribuídos depois em forma de DLC, e a promoção só é válida para as versões do Xbox 360 e do PS3 do game.

X-Men:Destiny é o primeiro jogo totalmente voltado para o mutantes da Marvel desde 2006. Apostando no interesse reascendido pelo reboot da franquia cinematográfica, X-Men: Destiny promete uma história inspirada, jogabilidade elaborada e, é claro, muita destruição.

Você assumirá o papel de um mutante — aparentemente serão três opções de personagem. A história começa em São Francisco e será ambientada no arco de histórias atual, no qual o Professor X está morto.

Durante uma reunião em memória do filantropo e fundador da Escola Xavier para Jovens Superdotados. No entanto, como é costume, as coisas degringolam e em pouco tempo o que era um respeitoso ato fúnebre se transforma em uma batalha campal entre os X-Men e a Irmandade de Mutantes.

X-Men: Destiny será lançado no segundo semestre de 2011 para Xbox 360, PS3, Nintendo Wii e 3DS.


Já está nos seguindo no Twitter e no Facebook? Vem trocar uma idéia com a gente também no Botecão do Jack, nosso grupo no Facebook. Se quiser algo mais portátil, corre pro Telegram.

Comentários