Miyamoto está interessado em fazer um FPS

  Leandro de Barros  |    quarta-feira, 13 de junho de 2012

Em entrevista ao Kotaku, Shigeru Miyamoto diz que gostaria de fazer um FPS, mas que falta tempo

Durante a E3 2012, um fato que chamou a atenção de muita gente foi a quantidade absurda de FPS’s em exibição. Praticamente todas as conferências tiveram pelo menos uns dois FPS’s em exibição.

Essa onda se ampliou e chegou até quem costumava fugir desses modelos prontos de jogos e tentar algo diferente. Em entrevista ao Kotaku, Shigeru Miyamoto, criador de Zelda e Mario, disse que gostaria de fazer um FPS.

Na verdade, eu meio que quero fazer um shooter em primeira pessoa, mas não tenho tempo“, disse Miyamoto, para depois esclarecer o que mais chama a sua atenção nesse tipo de games: “Mais do que a questão ‘Que tipo de armas eu tenho?’ em um FPS ou ‘Que tipo de efeito isso tem no inimigo?’, eu acho que a estrutura de um shooter em primeira pessoa é algo muito interessante. Ter esse espaço em 3D, onde você está em teoria, e ser capaz de olhar ao redor e explorá-lo – e ser capaz de fazê-lo com outra pessoa – é algo muito interessante“.

A conversa sobre shooters em primeira pessoa surgiu quando o Kotaku perguntou o porquê da Nintendo achar que dois Gamepads trabalhando em simultâneo no mesmo game era tão importante. Miyamoto respondeu que a tela do gamepad do Wii U dava a possibilidade do jogador explorar o mundo de um FPS de uma maneira única. Dois jogadores fazendo o mesmo numa sala seria algo realmente interessante.

Quem prestou a atenção na conferência da Nintendo, sacou que o gamepad tem um recurso muito interessante . Em certos games, o jogador pode “explorar” o mundo do game, ao mover o gamepad. Explicando em termos simples, é como se o mundo do game estivesse ao redor do jogador e ele só conseguisse vê-lo através do gamepad. Por isso, ao mover o gamepad para os lados, o jogador pode ver mais do cenário do game que está jogando dentro da tela do próprio gamepad.

Segundo Miyamoto, se “duas pessoas estiverem fazendo isso na mesma sala, esse recurso poderia criar uma experiência de jogo bem única e divertida“.


Já está nos seguindo no Twitter e no Facebook? Vem trocar uma idéia com a gente também no Botecão do Jack, nosso grupo no Facebook. Se quiser algo mais portátil, corre pro Telegram.

Comentários