Lightning pode aparecer em outros jogos da série Final Fantasy

lightningLightning Returns: Final Fantasy XIII é o mais recente jogo da série Final Fantasy a ser lançado pela Square-Enix. O game fecha a trilogia Final Fantasy XIII e, finalmente, conclui a história de Lightning, protagonista do game.

Porém, contudo e todavia, isso não significa que essa será a última vez que veremos a personagem por aí, já que a Square admite que pode colocar Lightning em outros games da série Final Fantasy.

[quote]Para Lightning, sua história termina aqui em Lightning Returns: Final Fantasy XIII, já que o game foi feito para ser a conclusão dessa série. Mas nós sabemos que a Lightning é uma personagem extremamente popular, mesmo em comparação com outros personagens de Final Fantasy. Então há a possibilidade dela aparecer em futuros títulos de Final Fantasy – não como protagonista, mas como convidada”, disse Motomu Toriyama, diretor de Lightning Returns[/quote]

Dependendo da definição de “convidada”, eu topo a brincadeira. Não só com a Lightning, aliás – coloquem o próximo protagonista de Final Fantasy vendo uma peça de teatro protagonizada pelo Zidane e a sua trupe, de Final Fantasy IX, ou lendo sobre a história de Cloud (Final Fantasy VII) num livro ou algo do tipo.

Cloud Advent ChildrenE por falar em Cloud e Final Fantasy VII, vamos voltar pra pauta antiga de um remake do game mais famosos da franquia? Em entrevista ao Eurogamer, o produtor Yoshinori Kitase comentou a possibilidade de um remake de Final Fantasy VII sair do papel:

[quote]Eu digo de coração que adoraria fazer [um remake de Final Fantasy VII]. Se você simplesmente me perguntar se eu, pessoalmente, gostaria de fazer esse remake, eu responderia que sim. Definitivamente. Não vou mentir. Mas você precisa acreditar quando eu digo que muita coisa precisaria acontecer pra isso dar certo.

Os principais fatores pra isso são a disponibilidade da equipe e o orçamento. Mesmo que eu diga casualmente que eu gostaria de fazer esse remake, como se trata de um projeto enorme, eu teria de me motivar num level onde eu realmente esteja preparado para assumir essa responsabilidade.

Eu não sei se essas três coisas acontecerão ao mesmo tempo. São alguns requisitos bem difíceis. Eu não descarto a possibilidade, mas precisaria que acontecesse muita coisa pra dar certo. Mas se eu assumir esse projeto, teria de ser o maior trabalho que já fiz. A obra da minha vida. Então eu teria de estar altamente motivado para encerrar minha carreira com algo que me satisfaça. Isso é algo muito importante pra mim[/quote]

E aí está. “Não descarto”, “é difícil”, “muita responsabilidade”, “dinheiro” e tal, basicamente o mesmo papo que ouvimos há algum tempo. Mas quem sabe? Quem sabe?

The Handmaid’s Tale – Review – 1ª Temporada

Começa numa perseguição de carro e continua numa perseguição a pé, uma família acuada tenta fugir de seus perseguidores se embrenhando na floresta, a tensão...

Agents of SHIELD – Review – 4° Temporada

Magnifica! É a primeira palavra que me vem à mente para descrever a série Agents of SHIELD, uma série que começou com uma pegada totalmente...

Crítica | Resident Evil 6 – O Capítulo Final

Resident Evil 6 – O Capítulo Final, dirigido por Paul W. S. Anderson e levemente baseado no jogo de vídeo game do mesmo nome,  é...

Desventuras Em Série – Crítica – 1° Temporada

A quase 12 anos atrás, chegava ao cinema a adaptação de um dos maiores sucessos literários da história. “Lemony Snicket’s A Series Of Unfortunate Events”,...

Resenha de Como Tatuagem, de Walter Tierno

Walter Tierno é autor nacional, publicou dois livros pela Giz Editorial (Cira e o Velho e Anardeus – No Calor da Destruição) e agora, pela...

Resenha de Além-Mundos, de Scott Westerfeld

Scott Westerfeld é, atualmente, um dos escritores que considero consistentes a ponto de ler seus livros sem saber exatamente do que se tratam e ainda...