Já pensou em ganhar dinheiro com E-sports?

Como sabemos, o termo “e-sports” se refere aos esportes eletrônicos, ou seja, competições onlines e gratuitas, que acontecem por meio de computadores. Com partidas presenciais, podendo ser disputadas por equipes ou individualmente, esse novo modelo de esportes cresceu e promete crescer muito mais.

De acordo com a previsão do Goldman Sachs Group, um dos maiores grupos financeiros do mundo, em 2022, a receita dos e-sports alcançará a incrível marca de US$ 3 bilhões.

Todo esse aumento considerável se deve ao fato de que o público desse setor cresce exponencialmente. No ano de 2017, o E-sports contava, aproximadamente, com 330 milhões de fãs espalhados pelo mundo. Em 2019, dois anos depois, esse número foi para 454 milhões e a expectativa é que em 2022 atinja 650 milhões de admiradores.

Esses índices demonstram, também, a rentabilidade para quem está envolvido na modalidade dos esportes eletrônicos. Se você não sabe como poderia ganhar dinheiro nesse mercado, acompanhe com a gente e descubra exatamente o que fazer e por onde começar.

E-sports é o setor que mais cresce no Brasil

O Brasil é um dos países onde a quantidade de fãs mais cresceu no último ano. Atualmente, são mais de 21 milhões de pessoas envolvidas.

Com isso, ocupamos a terceira colocação no ranking mundial, ficando atrás somente dos Estados Unidos, que conta com 22,4 milhões de fãs e da China que está infinitamente à frente, com 75 milhões de admiradores.

Mas o que motiva toda essa movimentação? Bem, esse modelo de esporte chama muita atenção e repercute cada vez mais.

De acordo com a 20ª Pesquisa Global de Entretenimento e Mídia Brasil, da PwC Brasil, que traz uma expectativa para o período de 2019-2023, existem três pilares que sustentam a transformação do mercado de E-sports: o empoderamento do consumidor, a convergência de negócios e as mudanças no comportamento consumerista.

Com isso, não tem como negar que os e-Sports estão sendo vistos como uma nova e real oportunidade de negócios em diversas vertentes.

Dentre as competições mais famosas e com público mais engajado está o League of Legends (LOL), que movimenta milhões e faz um grande sucesso. Para ter uma ideia, em 2019 o LOL se tornou o Campeonato Mundial com mais espectadores, foi visto por 44 milhões de pessoas. O evento aconteceu em Paris e foi transmitido ao vivo em mais de 20 plataformas diferente e traduzido para 16 idiomas.

Na Campeonato Brasileiro de League of Legends (CBLOL) os resultados não são diferentes. A final do torneio em 2019 bateu seu recorde de audiência, alcançando 316 mil espectadores simultâneos. Esse número indica um crescimento de 40%, comparado ao ano anterior, que registrou 210 mil espectadores conectados ao mesmo tempo.

Quanto faturam os ciberatletas?

Com toda essa profissionalização pela qual o esporte eletrônico passou, nada mais justo do que criar um nome específico para quem atua nesse ramo: o ciberatleta. O perfil profissional desse novo mercado é, em sua maioria, jovem e que tenha um currículo repleto de horas em um jogo específico.

É justamente essa característica, de jogar incansavelmente, entendendo cada detalhe e “artimanha” dos jogos, que fazem com que um ciberatleta se destaque.

O recrutamento acontece, basicamente, nos mesmos moldes de jogadores de futebol, onde clubes e profissionais atuam como “olheiros”, buscando novos talentos em partidas menores.

Se engana quem acredita que eles vivem em um quarto fechado, com pouca luz, comendo pizza e jogando sem pausa. Os atletas eletrônicos contam com uma equipe multidisciplinar, composta por nutricionistas, psicólogos, preparadores físicos e, até mesmo, um treinador.

Normalmente, quem ocupa esse cargo é um “ciberatleta” aposentado. Viu como se trata, realmente, de um esporte tradicional? A maior diferença é que aqui o campo é virtual e sem muito suor.

Os grandes clubes também investem alto nas chamadas “casas de games” que funcionam como um “Centro de Treinamento”, para onde os atletas vão se preparar para os torneios e passam por uma rígida supervisão, tendo regras quanto a visitas, momentos de lazer e, também, de treinamento.

Os jogadores lucram com os prêmios em dinheiro oferecidos durante as competições, que são consideravelmente altos, além da produção de conteúdos voltados para o mundo dos games que são veiculados e muito acessados nas diversas plataformas digitais.

A estimativa é que os ganhos de um ciberatleta ganhe em torno de R$ 6 mil mensais, fora as grandes premiações caso vençam algum campeonato.

Surreal, não é mesmo? Bom, mas estamos aqui para falar sobre as SUAS chances de lucrar com o E-sports, certo? Então vamos ao que interessa!

Como ganhar dinheiro com E-sports?

É possível aproveitar toda essa popularidade dos E-sports que, como vimos, faz girar bilhões de dólares no mundo todo e investir nesse tipo de modalidade por meio de casa de apostas.

Inclusive, as próprias plataformas, percebendo a valorização dessa modalidade, estão se especializando ainda mais nesse tipo de apostas, oferecendo maior variedade para os apostadores.

Calma! Se você quer ganhar dinheiro com os esportes eletrônicos, mas não tem a mínima vocação para ser gamer, não desista. Essa não é a única possibilidade de lucrar com esses torneios milionários. Muito pelo contrário! Você pode ganhar dinheiro sentado no sofá, tranquilo, enquanto os ciberatletas fazem todo o esforço.

Como isso é possível? Apostando no seu time favorito!

Atualmente, existe uma grande variedade de times brasileiros com equipes montadas nos esportes online, tais como Corinthians, destaque no CBLOL, além do Santos F.C, Flamengo, Atlético Paranaense, Vasco da Gama, e diversos outros.

Todas essas organizações montam seus times eletrônicos com jogadores profissionais que compartilham do mesmo objetivo: ganhar! Dessa forma, você pode apostar no seu time favorito, ganhar dinheiro e se divertir assistindo às competições.

Dicas para apostar online em E-sports

Hoje vale a pena apostar em E-sports mesmo que você seja iniciante no assunto e não saiba exatamente como ingressar nesse universo gigantesco de possibilidades.

Por esse ser um estilo diferente dos outros esportes que estamos acostumados a ver, antes de começar a investir seu dinheiro é fundamental entender cada detalhe desse mundo de apostas.

O Apostar Certo, hub de conteúdo do KTO apostas, é referência nesse assunto, pois muito mais do que possibilitar suas apostas, a plataforma traz dicas incríveis para você entender o passo a passo do funcionamento do E-sport e as tendências dos jogos.

É interessante seguir os direcionamentos, pois, te ajuda a obter um conhecimento consistente sobre o assunto e, consequentemente, apostar com sabedoria.

Diante disso, nossa dica é: se você quer ganhar dinheiro com E-sports, se dedique a conhecer as regras e entender como funciona cada uma das opções de apostas para não ter prejuízos.

The Handmaid’s Tale – Review – 1ª Temporada

Começa numa perseguição de carro e continua numa perseguição a pé, uma família acuada tenta fugir de seus perseguidores se embrenhando na floresta, a tensão...

Agents of SHIELD – Review – 4° Temporada

Magnifica! É a primeira palavra que me vem à mente para descrever a série Agents of SHIELD, uma série que começou com uma pegada totalmente...

Crítica | Resident Evil 6 – O Capítulo Final

Resident Evil 6 – O Capítulo Final, dirigido por Paul W. S. Anderson e levemente baseado no jogo de vídeo game do mesmo nome,  é...

Desventuras Em Série – Crítica – 1° Temporada

A quase 12 anos atrás, chegava ao cinema a adaptação de um dos maiores sucessos literários da história. “Lemony Snicket’s A Series Of Unfortunate Events”,...

Resenha de Como Tatuagem, de Walter Tierno

Walter Tierno é autor nacional, publicou dois livros pela Giz Editorial (Cira e o Velho e Anardeus – No Calor da Destruição) e agora, pela...

Resenha de Além-Mundos, de Scott Westerfeld

Scott Westerfeld é, atualmente, um dos escritores que considero consistentes a ponto de ler seus livros sem saber exatamente do que se tratam e ainda...