Grupo de pirataria Skidrow é pirateado por concorrentes

Leandro de Barros

  segunda-feira, 05 de maio de 2014

Grupo de pirataria Skidrow é pirateado por concorrentes

Confusão, roubo e traição no submundo da pirataria de games

Se ladrão que rouba ladrão tem 100 anos de perdão, então o pirata que pirateia outro pirata ganha o quê? Essa é a questão que  o mundo tem tentado responder nos últimos dias.

O que acontece é que o Skidrow, um grupo cujo trabalho envolve piratear games na Internet, reclamou publicamente que o CODEX, um outro grupo cujo trabalho envolve piratear games na Internet, efetivamente pirateou um dos seus códigos recentemente.

Sim, é um caso de Piratecepticon. Mas nós precisamos ir mais fundo nessa história.

we need to go deeper

Eis o que rolou: há algumas semanas, a Ubisoft e a Redlynx lançaram Trials Fusion, um game de motocross para PC, Xbox 360, Xbox One e PS4. Poucos dias depois, um grupo chamado MoNGoLS liberou a versão do Xbox 360 do game na rede e, uma semana depois, o CODEX liberou a versão para PC – é importante lembrar que essa “corrida” pra soltar as versões crackeadas dos games pode ser vista como uma espécie de competição entre os grupos.

Três dias depois, o Skidrow soltou sua própria versão de Trials Fusion para PC e revelaram que o grupo rival só conseguiu ser mais rápido do que eles porque eles roubaram o código do Skidrow!

Assim que o crack do game produzido pelo CODEX foi lançado, os membros do Skidrow deram uma olhada no material pra ver como os rivais tinham sido tão rápidos e descobriram ali uma série de semelhanças no código criado pela equipe.

“O grupo CODEX deve ser estúpido de pensar que nós não marcamos nosso código, mas ficou claro pra gente que o CODEX é composto por ladrões do nosso emulador da Ubisoft. 99 por cento das chamadas API do código deles são idênticas às nossas”, diz o comunicado do Skidrow

O grupo divulgou a imagem abaixo para provar suas denúncias, embora seja preciso ter algum conhecimento técnico pra entender o que está sendo exibido ali:

piratas briga

“[A imagem] mostra a função original escrita pelo nosso programador, usando uma variável global para outra função. Basicamente, a maneira com que o programador escreveu o API para setar a flag é único e se trata de uma simples cópia do nosso trabalho pelo CODEX”, diz o grupo Skidrow

Obviamente que o assunto não é uma reclamação de que um grupo usou um material indevido, mas sim a exposição da trapaça num nível profissional (e não moral) dentro desse meio. É importante entender que a crítica do Skidrow é que os rivais não são bons o suficiente para fazer o que fazem sem precisar copiar o trabalho dos outros e não argumento moral sobre a regularidade ou não desse tipo de ação – mas é mais divertido imaginar uma briga de piratas num bar de Tortuga por causa de um tesouro.

via Torrent Freak


Já está nos seguindo no Twitter e no Facebook? Vem trocar uma idéia com a gente também no Botecão do Jack, nosso grupo no Facebook. Se quiser algo mais portátil, corre pro Telegram.

Comentários